ENSETIS - 1981 E 1996

Tietê, dezembro/81

1ª fila, de baixo para cima da esquerda para a direita: Pedro da Silva Pereira, Ormindo Luiz Batista?,?, Carlos Alberto do Amaral (Cachaça), Francisco Odair Neves, João de Souza, Pe. Hélio de Pessato Libardi, José Marcos Alves Escudeiro

2ª Fila, de baixo para cima da esquerda para a direita: ?, José Admir Morelli Formigoni, Jose Francisco Mantuaneli, Pedro Luiz Dias, Ari Antonio Cestarioli, Pedro Damaceno Alho, Vicentão (José Vicente Naves), Antonio Carlos Lago, ?, Mortadela, Adilson Cordeiro

3ª fila, de baixo para cima da esquerda para a direita: Manuel Hildegardo de Almeida, Godoi, ?, Ferreira (irmão do Hilário), Júlio Machado Neto, Hilário Ávila Ferreira

4ª fila, de baixo para cima da esquerda para a direita: Mali (professora de português), José Reis dos Santos Machado, Henrique Bernardo Ferreira, ?

5ª fila, de baixo para cima da esquerda para a direita: José Ilson Gonçalves Moreira(Patureba), Professora Célia Catto, Jair Bernardes, Irmão do Henrique Bernardo, Antônio Norberto Costacurta, Reinaldo Norberto das Graças Tristão (Pe Bigão)


Esta foto me foi enviada pelo Marcos Escudeiro, é do primeiro encontro de ex-seminaristas, sob o nome na época de ENSETI - Encontro de Ex-seminaristas Redentoristas de Tietê, que evoluiu depois para o atual UNESER, realizado provavelmente em dezembro de 1981.

Conforme dito pelo Mané:

"Esse foi o primeiro ENSETI - Encontro de Ex-Seminaristas de Tietê, que ficou combinado que aconteceria nos anos seguintes. O responsável pelo próximo seria o "Fuinha" mas passou em branco e somente mais de 10 anos depois, a trabalho em Tietê, encontrei com Lili, Ari, Mantuaneli, Amaral e num "churrasquinho" resolvemos ligar para o Libardi (No Rio de Janeiro) e Fuinha (nos Estados Unidos) e, naquele dia nasceu a UNESER. A partir daí foi uma grande luta que continua até hoje."

O segundo ENSETI foi em 03 de novembro de 1996, que foi filmado pelo Kerr e disponibilizado em nosso site. Neste mesmo ano foi realizado o primeiro UNESER em Aparecida.
Pois é, esta luta merece registro. Existem vários relatos em diversos lugares (informativos, revistas, livros de atas e de sugestões, etc..), 18 anos é muito tempo e já tem material para uma boa crônica histórica.

Como já comentado em nossos últimos encontros, a UNESER vai existir enquanto houver "quorum" de "ex" vivos, depois.... só Deus sabe.

Cada encontro tem um gostinho de "self-service", onde as pessoas sentem-se bem em desfrutar cardápios variados de encontros.

Encontro com antigos companheiros de estudos, encontro com a Mãe Aparecida, encontro com Deus, encontro com a esposa e família, encontro consigo mesmo, enfim encontro com reminiscências que nos enriquecem mais.

Aqueles poucos que não querem mais saber de nada ou se sentem ressentidos, tem sempre mais uma chance para se resolver.

Muita persistência e paciência foram necessárias aos coordenadores que, infelizmente, passaram por algumas surpresas não tão agradáveis, como voluntários. Afinal, não deixou de ser um trabalho missionário também, muito incentivado e orientado pelo Pe. Libardi.

COMENTÁRIOS DO GALVÃO:

Vamos ver se consigo acrescentar alguma lacunas: Antes do Mantuanelli esta o José Admir Morelli Formigoni (mora em Campinas). Antes do Adilson Cordeiro, esta o "Mortadela". Na terceira fileira o Aguinaldo é o Ferreira, irmão do Hilário, primo do Ormindo. o Aguinaldo Crabi não esta nesta foto. Após o Aguinaldo é o Julio Maria Neto. Na quarta fileira, após o Jair Bernardes esta o irmão do Henrique Bernardo Ferreira que esta na fileira de baixo logo após o José Reis do Santos Machado (Zé Reis). Após o irmão do Henrique, esta o Antonio Norberto Costacurta (sacerdote no Paraná).

Quanto a este encontro, foi o primeiro realizado em Tietê. Estive no segundo. Com o Garrincha fizemos circular uma edição do "Entre-Nós" que era nosso informativo em Tietê. Foram duas edições com artigos do Pe Libardi, Pe Paschote, Fuinha, Mantuanelli e um pérola do Sr Criado, pai dos Criados juniores. Após o segundo encontro tinhamos o conhecimento que estava sendo organizado o primeiro encontro de cunho nacional em Aparecida. Logo, decidimos que todos os esforços deveriam ser concentrados para Aparecida. Os encontros regionais atuais não foram os primeiros. Eles começaram em Tietê em 1981. Cansei de conversar com a antiga Diretoria sobre a necessidade de reconhecimento dos encontros de Tiete como o verdadeiro embrião de nossos encontros atuais, tanto regionais como nacionais. Penso que isto não é reivindicar nenhum privilégio. É um fato histórico, datado e documentado.

Sem mais, abraços fraternos e coloco-me a disposição para maiores esclarecimentos.

Atenciosamente

Galvão


Tietê - 03 de Novembro de 1996

ONDE VOCÊ ESTAVA EM 03/11/96?

Acesse: https://www.youtube.com/watch?v=xFH2n2F6NTk