BEATO CIRIACO

Beato Ciríaco Olarte y Pérez de Mendiguren

Beato Ciríaco Olarte y Pérez de Mendiguren

Beato Ciríaco Olarte y Pérez de Mendiguren (1893-1936)".

O Beato Ciríaco Olarte nasceu em 8 de fevereiro de 1893, em Gomecha, Província de Alava. De família eminentemente religiosa: três irmãos se tornaram sacerdotes e duas irmãs se tornaram religiosas. Aos cinco já ajudava à missa. Ingressou no Seminário Menor Redentorista de El Espino em 21 de setembro de 1904. Professou em 8 de setembro de 1911 e recebeu a ordenação sacerdotal em 29 de julho de 1917. Caráter aberto, alegre, entusiasta, abnegado e serviçal. Após uma curta estadia na Espanha, foi enviado ao México em 1920. Ali trabalhou incansavelmente até que a Revolução Mexicana o obriga a abandonar o país. Regressou à Espanha em 1926 e dedicou à pregação de missões em várias comunidades, até que em 1935 chega a Cuenca. Em 1936, juntamente com Padre Goñi, escondem-se na casa do Sr. Enrique Gómez. Ali pronuncia, como uma profecia, estas palavras: "O dia de Santo Afonso (1 de agosto), vamos passa-lo no Céu...". No dia 31 de julho, pelas 10h, foram conduzidos por uma milícia e, em um desmanche próximo da central elétrica El Batán, lhes dispararam à queima-roupa. Ambos caíram ao solo: um morreu - o Beato Ciríaco - e o outro padeceu uma grande agonia entre contorsões e gritos de auxílio. Recebeu tiros no peito e na nuca.