Beato Nicolau Charneskyj

Nicolau (1884-1959) nasceu em 14 de dezembro de 1884 em Semakivtsi na Ucrânia Ocidental. ingressou no Seminário de Stanislaviv, onde estudou filosofia e teologia. De 1903 a 1909 esteve em Roma quando fez mestrado e doutorado pela Universidade Urbaniana. Foi ordenado presbítero em 02 de outubro de 1909. Entrou para a Congregação com 34 anos, já sacerdote e doutor em 1919. Foi missionário e depois nomeado bispo. Foi ordenado Bispo em 8 de fevereiro de 1926 na Igreja do Santíssimo redentor e Santo Afonso em Roma. Em 1939 quando a União Soviética invadiu Volyn, Nicolau foi expulso da região e se estabeleceu em Lviv. Em 11 de abril de 1945 foi preso e torturado nos campos de concentração da Sibéria por ser considerado "agente do Vaticano". Inicialmente sua pena foi de cinco anos de prisão nos campos de concentração na Sibéria, mas como foi considerado "Agente secreto do Vaticano" sua pena foi aumentada por mais dez anos. De 1945 a 1956 viveu em aproximadamente trinta campos de concentração e prisões soviéticas sofrendo mais de seiscentas horas de torturas e interrogatórios. Devido sua espiritualidade forte e concisa, suportou tudo com paciência e coragem. Conseguia rezar e confortar os companheiros prisioneiros. Em 1956, devido seu estado de saúde e quase morto, foi libertado para morrer, se recuperou e guiava os cristãos ocultos no regime comunista até 1959 quando faleceu aos setenta e cinco anos. Desde então foi considerado Mártir da fé greco-católica. Sua fama de santidade é testemunhada pelos inúmeros fiéis e devotos que visitam seu túmulo.  

Alguém escreveu algo que se encontra em seu túmulo: " A morte de sua excelência Nicolau não me causou nenhuma tristeza, pois essa morte é para nós um grande benefício. Sofreu muito no corpo e no coração. Agora é feliz. Quanto a nós, agora temos um grande amigo no céu. Tenho certeza de que um dia será canonizado;

Foi beatificado por São João Paulo II no dia 27 de junho de 2001.