NOTÍCIAS

Liturgia do dia

16/06/2019

SOLENIDADE DA SANTÍSSIMA TRINDADE

3ª Semana do Saltério

Ofício Dominical Comum - Cor Branca

Pr 8,22-31  *  Sl 8,4-5.6-78-9  *  Rm 5,1-5  *  Jo 16,12-15




MENSAJE DEL SANTO PADRE FRANCISCO
PARA LA JORNADA MUNDIAL DE LAS MISIONES 2019

Bautizados y enviados:
la Iglesia de Cristo en misión en el mundo


Queridos hermanos y hermanas:

He pedido a toda la Iglesia que durante el mes de octubre de 2019 se viva un tiempo misionero extraordinario, para conmemorar el centenario de la promulgación de la Carta apostólica Maximum illud del Papa Benedicto XV (30 noviembre 1919). La visión profética de su propuesta apostólica me ha confirmado que hoy sigue siendo importante renovar el compromiso misionero de la Iglesia, impulsar evangélicamente su misión de anunciar y llevar al mundo la salvación de Jesucristo, muerto y resucitado.

El título del presente mensaje es igual al tema del Octubre misionero: Bautizados y enviados: la Iglesia de Cristo en misión en el mundo. La celebración de este mes nos ayudará en primer lugar a volver a encontrar el sentido misionero de nuestra adhesión de fe a Jesucristo, fe que hemos recibido gratuitamente como un don en el bautismo. Nuestra pertenencia filial a Dios no es un acto individual sino eclesial: la comunión con Dios, Padre, Hijo y Espíritu Santo, es fuente de una vida nueva junto a tantos otros hermanos y hermanas. Y esta vida divina no es un producto para vender -nosotros no hacemos proselitismo- sino una riqueza para dar, para comunicar, para anunciar; este es el sentido de la misión. Gratuitamente hemos recibido este don y gratuitamente lo compartimos (cf. Mt 10,8), sin excluir a nadie. Dios quiere que todos los hombres se salven y lleguen al conocimiento de la verdad, y a la experiencia de su misericordia, por medio de la Iglesia, sacramento universal de salvación (cf. 1 Tm 2,4; 3,15; Conc. Ecum. Vat. II, Const. dogm. Lumen gentium, 48).

La Iglesia está en misión en el mundo: la fe en Jesucristo nos da la dimensión justa de todas las cosas haciéndonos ver el mundo con los ojos y el corazón de Dios; la esperanza nos abre a los horizontes eternos de la vida divina de la que participamos verdaderamente; la caridad, que pregustamos en los sacramentos y en el amor fraterno, nos conduce hasta los confines de la tierra (cf. Mi 5,3; Mt 28,19; Hch 1,8; Rm 10,18). Una Iglesia en salida hasta los últimos confines exige una conversión misionera constante y permanente. Cuántos santos, cuántas mujeres y hombres de fe nos dan testimonio, nos muestran que es posible y realizable esta apertura ilimitada, esta salida misericordiosa, como impulso urgente del amor y como fruto de su intrínseca lógica de don, de sacrificio y de gratuidad (cf. 2 Co 5,14-21). Porque ha de ser hombre de Dios quien a Dios tiene que predicar (cf. Carta apost. Maximum illud).

Es un mandato que nos toca de cerca: yo soy siempre una misión; tú eres siempre una misión; todo bautizado y bautizada es una misión. Quien ama se pone en movimiento, sale de sí mismo, es atraído y atrae, se da al otro y teje relaciones que generan vida. Para el amor de Dios nadie es inútil e insignificante. Cada uno de nosotros es una misión en el mundo porque es fruto del amor de Dios. Aun cuando mi padre y mi madre hubieran traicionado el amor con la mentira, el odio y la infidelidad, Dios nunca renuncia al don de la vida, sino que destina a todos sus hijos, desde siempre, a su vida divina y eterna (cf. Ef 1,3-6).

Esta vida se nos comunica en el bautismo, que nos da la fe en Jesucristo vencedor del pecado y de la muerte, nos regenera a imagen y semejanza de Dios y nos introduce en el cuerpo de Cristo que es la Iglesia. En este sentido, el bautismo es realmente necesario para la salvación porque nos garantiza que somos hijos e hijas en la casa del Padre, siempre y en todas partes, nunca huérfanos, extranjeros o esclavos. Lo que en el cristiano es realidad sacramental -cuyo cumplimiento es la eucaristía-, permanece como vocación y destino para todo hombre y mujer que espera la conversión y la salvación. De hecho, el bautismo es cumplimiento de la promesa del don divino que hace al ser humano hijo en el Hijo. Somos hijos de nuestros padres naturales, pero en el bautismo se nos da la paternidad originaria y la maternidad verdadera: no puede tener a Dios como padre quien no tiene a la Iglesia como madre (cf. San Cipriano, La unidad de la Iglesia católica, 4).

Así, nuestra misión radica en la paternidad de Dios y en la maternidad de la Iglesia, porque el envío manifestado por Jesús en el mandato pascual es inherente al bautismo: como el Padre me ha enviado así también os envío yo, llenos del Espíritu Santo para la reconciliación del mundo (cf. Jn 20,19-23; Mt 28,16-20). Este envío compete al cristiano, para que a nadie le falte el anuncio de su vocación a hijo adoptivo, la certeza de su dignidad personal y del valor intrínseco de toda vida humana desde su concepción hasta la muerte natural. El secularismo creciente, cuando se hace rechazo positivo y cultural de la activa paternidad de Dios en nuestra historia, impide toda auténtica fraternidad universal, que se expresa en el respeto recíproco de la vida de cada uno. Sin el Dios de Jesucristo, toda diferencia se reduce a una amenaza infernal haciendo imposible cualquier acogida fraterna y la unidad fecunda del género humano.

El destino universal de la salvación ofrecida por Dios en Jesucristo condujo a Benedicto XV a exigir la superación de toda clausura nacionalista y etnocéntrica, de toda mezcla del anuncio del Evangelio con las potencias coloniales, con sus intereses económicos y militares. En su Carta apostólica Maximum illud, el Papa recordaba que la universalidad divina de la misión de la Iglesia exige la salida de una pertenencia exclusiva a la propia patria y a la propia etnia. La apertura de la cultura y de la comunidad a la novedad salvífica de Jesucristo requiere la superación de toda introversión étnica y eclesial impropia. También hoy la Iglesia sigue necesitando hombres y mujeres que, en virtud de su bautismo, respondan generosamente a la llamada a salir de su propia casa, su propia familia, su propia patria, su propia lengua, su propia Iglesia local. Ellos son enviados a las gentes en el mundo que aún no está transfigurado por los sacramentos de Jesucristo y de su santa Iglesia. Anunciando la Palabra de Dios, testimoniando el Evangelio y celebrando la vida del Espíritu llaman a la conversión, bautizan y ofrecen la salvación cristiana en el respeto de la libertad personal de cada uno, en diálogo con las culturas y las religiones de los pueblos donde son enviados. La missio ad gentes, siempre necesaria en la Iglesia, contribuye así de manera fundamental al proceso de conversión permanente de todos los cristianos. La fe en la pascua de Jesús, el envío eclesial bautismal, la salida geográfica y cultural de sí y del propio hogar, la necesidad de salvación del pecado y la liberación del mal personal y social exigen que la misión llegue hasta los últimos rincones de la tierra.

La coincidencia providencial con la celebración del Sínodo especial de los obispos para la región Panamazónica me lleva a destacar que la misión confiada por Jesús, con el don de su espíritu, sigue siendo actual y necesaria también para los habitantes de esas tierras. Un Pentecostés renovado abre las puertas de la Iglesia para que ninguna cultura permanezca cerrada en sí misma y ningún pueblo se quede aislado, sino que se abran a la comunión universal de la fe. Que nadie se quede encerrado en el propio yo, en la autorreferencialidad de la propia pertenencia étnica y religiosa. La pascua de Jesús rompe los estrechos límites de mundos, religiones y culturas, llamándolos a crecer en el respeto por la dignidad del hombre y de la mujer, hacia una conversión cada vez más plena a la verdad del Señor resucitado que nos da a todos la vida verdadera.

A este respecto, me vienen a la mente las palabras del papa Benedicto XVI al comienzo del encuentro de obispos latinoamericanos en Aparecida, Brasil, en el año 2007, palabras que deseo aquí recordar y hacer mías: «¿Qué ha significado la aceptación de la fe cristiana para los pueblos de América Latina y del Caribe? Para ellos ha significado conocer y acoger a Cristo, el Dios desconocido que sus antepasados, sin saberlo, buscaban en sus ricas tradiciones religiosas. Cristo era el Salvador que anhelaban silenciosamente. Ha significado también haber recibido, con las aguas del bautismo, la vida divina que los hizo hijos de Dios por adopción; haber recibido, además, el Espíritu Santo que ha venido a fecundar sus culturas, purificándolas y desarrollando los numerosos gérmenes y semillas que el Verbo encarnado había puesto en ellas, orientándolas así por los caminos del Evangelio. [...] El Verbo de Dios, haciéndose carne en Jesucristo, se hizo también historia y cultura. La utopía de volver a dar vida a las religiones precolombinas, separándolas de Cristo y de la Iglesia universal, no sería un progreso, sino un retroceso. En realidad sería una involución hacia un momento histórico anclado en el pasado» (Discurso en la Sesión inaugural, 13 mayo 2007).

Confiemos a María, nuestra Madre, la misión de la Iglesia. La Virgen, unida a su Hijo desde la encarnación, se puso en movimiento, participó totalmente en la misión de Jesús, misión que a los pies de la cruz se convirtió también en su propia misión: colaborar como Madre de la Iglesia que en el Espíritu y en la fe engendra nuevos hijos e hijas de Dios.

Quisiera concluir con unas breves palabras sobre las Obras Misionales Pontificias, ya propuestas como instrumento misionero en la Maximum illud. Las OMP manifiestan su servicio a la universalidad eclesial en la forma de una red global que apoya al Papa en su compromiso misionero mediante la oración, alma de la misión, y la caridad de los cristianos dispersos por el mundo entero. Sus donativos ayudan al Papa en la evangelización de las Iglesias particulares (Obra de la Propagación de la Fe), en la formación del clero local (Obra de San Pedro Apóstol), en la educación de una conciencia misionera de los niños de todo el mundo (Obra de la Infancia Misionera) y en la formación misionera de la fe de los cristianos (Pontificia Unión Misional). Renovando mi apoyo a dichas obras, deseo que el Mes Misionero Extraordinario de Octubre 2019 contribuya a la renovación de su servicio a mi ministerio misionero.

A los misioneros, a las misioneras y a todos los que en virtud del propio bautismo participan de algún modo en la misión de la Iglesia, les envío de corazón mi bendición.

Vaticano, 9 de junio de 2019, Solemnidad de Pentecostés


IX ERESER TIETÊ  - REENTURMA

Veja as fotos do encontro aqui no site:

EVENTOS / REGIONAL TIETÊ


57ª Assembleia Geral da CNBB: conheça a formação da Conferência (2019 - 2023)

Novos bispos foram definidos na 57ª Assembleia Geral e vão comandar a conferência nos próximos quatro anos.

Eleição definiu a nova presidência, os presidentes das Comissões Episcopais Pastorais
e os representantes da CNBB no CELAM (Conselho Episcopal Latino-Americano)


PRESIDENTE DA CNBB - Dom Walmor Oliveira de Azevedo - Arcebispo de Belo Horizonte (MG)

VICE-PRESIDENTE - Dom Jaime Spengler - Arcebispo de Porto Alegre (RS)

SEGUNDO VICE-PRESIDENTE - Dom Mario Antonio da Silva - Bispo de Roraima

SECRETÁRIO GERAL - Dom Joel Portella Amado - Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro (RJ)

PRESIDENTES DAS COMISSÕES EPISCOPAIS PASTORAIS

MINISTÉRIOS ORDENADOS  - João Francisco Salm - Bispo de Tubarão (SC) 

LAICATO - Dom Giovane Pereira de Melo - Bispo de Tocantinópolis (TO)

AÇÃO MISSIONÁRIA - Dom Odelir José Magri - Bispo de Chapecó (SC)

BÍBLICO CATEQUÉTICA - Dom José Antonio Peruzzo - Arcebispo de Curitiba (PR)

DOUTRINA DA FÉ - Dom Pedro Cipollini - Bispo de Santo André (SP)

LITURGIA - Dom Edmar Peron - Bispo de Paranaguá (PR)

ECUMENISMO - Dom Manoel João Francisco - Bispo de Cornélio Procópio (PR)

AÇÃO S. TRANSFORMADORA - Dom José Valdeci Santos Mendes - Bispo de Brejo (MA)

CULTURA E EDUCAÇÃO - Dom João Justino de Medeiros - Arcebispo de Montes Claros (MG)

VIDA E FAMÍLIA - Dom Ricardo Hoepers - Bispo de Rio Grande (RS)

COMUNICAÇÃO - Dom Joaquim Giovani Mol - Bispo Auxiliar de Belo Horizonte (MG)

JUVENTUDE - Dom Nelson Francelino Ferreira - Bispo de Valença (RJ) 

CELAM (CONSELHO EPISCOPAL LATINO-AMERICANO) 

DELEGADO - Cardeal Odilo Pedro Scherer - Arcebispo de São Paulo (SP)

SUPLENTE DE DELEGADO - Dom Orlando Brandes - Arcebispo de Aparecida

 Fonte A12


Dom Roque Paloschi, presidente do CIMI, fala da realidade dos povos indígenas no Brasil

08/05/2019 

O arcebispo de Porto Velho (RO), dom Roque Paloschi, apresentou na Coletiva de Imprensa desta quarta-feira, 08 de maio, um relatório sobre a situação da população indígena no Brasil. O bispo, que é presidente do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), também falou ao episcopado brasileiro, reunido em Aparecida (SP), sobre a grave realidade política e social enfrentada pelos povos originários.

"Nuvens perigosas estão pairando sobre a causa, a saúde e a vida dos povos indígenas", disse dom Roque se referindo aos clamores sobre a violação dos direitos e os frequentes ataques com requintes de crueldade às diversas formas de vivência da população indigenista. "Falar sobre a questão indígena é um grande desafio, sobretudo em um país onde não se quer respeitar a Constituição Federal. Essa realidade nos traz um grande sofrimento", disse. O bispo destacou, que, "a retirada das demarcações das terras indígenas do comando do Ministério da Justiça e tranferindo parte para o Ministério das Mulheres e Direitos Humanos e outra parte para o Ministério da Agricultura que é onde se concentra os grandes grupos econômicos que são contra os direitos constitucionais e originários dos povos indígenas".

Dom Roque também apresentou dados do CIMI, copilados em parceria com a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), onde diz que o Brasil possui 3.015 povos indígenas que falam mais 274 línguas. Os dados ainda citam que existem 104 povos em situação de isolamento voluntário. São contabilizadas 1285 terras indígenas, porém somente 401 terras estão demarcadas e 304 em processo de regularização.

Citando o Documento Base elaborado pelo Acampamento Terra Livre 2019, realizado no mês abril em Brasília (DF), o bispo relatou alguns clamores dos indigenistas. "O governo tem assumido publicamente um discurso que reitera a visão de que os povos indígenas não precisam de terras, a não ser que assumam o viés produtivista do agronegócio e disponibilizem os seus espaços de vida para o mercado. O clamor dos povos por vida e justiça vem diretamente da boca e do coração das lideranças", disse. O Acampamento Terra Livre teve o apoio do CIMI e reuniu representantes de aproximadamente 200 povos indígenas de todo o país.

Sínodo para a Amazônia - De acordo com dom Roque, neste momento extremamente crítico, a voz do Papa Francisco, através do Sínodo para a Amazônia, vem ao encontro dos indígenas em apoio à defesa de seus direitos e territórios. "O que acontece na Amazônia, é política, econômica, ecológica e pastoralmente relevante ao mundo inteiro. De fato, precisamos aprofundar o tema do Sínodo: 'Novos caminhos para a Igreja e para uma ecologia integral'. É preciso perguntar quais são os critérios para assumir esses novos caminhos", declarou.

O arcebispo disse ainda, que, "assumir o rosto amazônico da Igreja local significa descolonizar a Igreja. O Sínodo para a Amazônia coloca, com novo rigor, os desafios da assunção da realidade sociocultural e da enculturação na pauta pastoral hoje".

Por Franklin Machado

Fonte: CNBB



Encontro reúne ex-seminaristas redentoristas em Sacramento (MG)

Cerca de 50 ex-seminaristas redentoristas se reúnem em Sacramento (MG) entre os dias 26 e 28 de abril, para o 2º Ereser Sacramento (Encontro Regional de Ex-Seminaristas Redentoristas). O encontro é motivado pela comemoração dos 60 anos da presença redentorista na cidade e pela reflexão e vivência da mística redentorista.

Originalmente o seminário já não existe mais, mas sua história permanece viva a partir dos inúmeros estudantes que um dia frequentaram a casa de formação. O seminário contou com a determinante atuação do padre Antônio Borges, falecido em 2011, responsável pela sua construção, em 1959. Ainda hoje, uma obra social redentorista guarda a sua memória e continua a missão redentorista em Sacramento

Vicente de Paula Alves, diretor social da União Nacional dos Ex-Seminaristas Redentoristas (Uneser) explica que o encontro é realizado pela segunda vez. O primeiro ocorreu no ano passado e reuniu 55 ex-seminaristas e oito padres.

"Na oportunidade, unimos ex-seminaristas, formadores e formados, mesmo que hoje sejam de outras congregações ou padres diocesanos. Esses encontros regionais têm a intenção de agregar todos daquela região ou seminário. Por exemplo, já está indo para oitavo ano do encontro de brasileiros e paraguaios que estudaram no antigo Seminário Redentorista de Ponta Grossa (PR). Neste de Sacramento, queremos fortalecer a unidade dos ex-seminaristas, aproveitando para comemorar os 60 anos daquele Seminário Santíssimo Redentor", assinala.

Participam do evento, o superior provincial padre Marlos Aurélio, o secretário provincial padre Alberto Pasquoto, e ainda os padres José Marques, Maurício Brandolise, Everson, Eugênio Bisinoto e Luiz Rogério Carrilho Cruz, além de familiares, oblatos e professores. Também deve participar do encontro o bispo da diocese de Teófilo Otoni (MG), Dom Messias dos Reis Silveira, que foi seminarista em Sacramento.

Presença dos ex-seminaristas na congregação

No Capítulo Geral de 1991, a Congregação do Santíssimo Redentor oficialmente reconheceu a importância da colaboração dos leigos na missão. Este capítulo estabeleceu a categoria "Missionário Leigo Redentorista" como um dos modos formais de associação entre a Congregação e os colaboradores leigos.

Na Província de São Paulo três grupos vivenciam a espiritualidade redentorista no laicato: a Juventude Missionária Redentorista (JUMIRE), os Leigos Redentoristas e a União Nacional dos Ex-Seminaristas Redentoristas (UNESER), cada um deles com sua especificidade e forma de atuação.

"A Congregação Redentorista nas suas constituições garante a ação dos leigos para vivenciarem os valores cristãos organizados por Santo Afonso e demais Redentoristas. Assim, os que passaram pelos seminários, mesmo que tenham deixado o sacerdócio, podem vivenciar em suas comunidades paroquiais e sociedade esses propósitos", acrescenta Vicente.

A Regional da Uneser em Sacramento integra aproximadamente 120 membros cadastrados. O encontro encerra no domingo (28), com a missa pela manhã.

***********************************************


Descubra o que está representado na Cruz Redentorista

A Cruz é um dos pilares da espiritualidade redentorista, junto com o Presépio, a Eucaristia e Maria. Essas representações da missão e da vocação da Congregação Redentorista ganham destaque em alguns símbolos, como no escudo ou brasão redentorista, na cruz redentorista, no hábito redentorista, entre outros.

Entre esses símbolos vamos destacar a Cruz Redentorista que é utilizada em várias ocasiões. Veja a seguir.

A Cruz na história


A Cruz na história

A cruz é um emblema utilizado em muitas culturas e religiões, mas seu significado ganhou novo sentido a partir da crucificação de Jesus.

No Cristianismo existem diversas cruzes, como a cruz ancorada, latina, grega, de São Pedro, pontifícia, batismal, tau, de Jerusalém, de Malta, de São Jorge, de Santo André, entre outras. Todas dignificam Jesus Cristo e sua morte e assinalam, em muitas vezes, uma relação histórica, como por exemplo, a cruz de São Pedro, que é invertida, porque o apóstolo pediu para que fosse crucificado de cabeça para baixo, por não se sentir digno de morrer como seu Mestre.

:: Dez características do Missionário Redentorista

Para os Redentoristas, a cruz representa a Redenção. Santo Afonso, fundador da congregação, tinha a sua devoção nos Mistérios da Paixão e Morte (Cruz), no Mistério da Encarnação (Presépio), no Mistério da presença de Jesus na Eucaristia e em Maria, a Mãe de Jesus.

O primeiro símbolo entre os redentoristas foi o escudo (ou brasão), que foi criado pelo irmão Vito Curzio, em 1738, seis anos depois da fundação da Congregação do Santíssimo Redentor. A Cruz Redentorista segue a simbologia deste escudo.

Padre Lucas Emanuel, promotor vocacional, explica o que contém a Cruz Redentorista:

"Nela não temos Cristo preso na cruz, porque ela é a Cruz da Redenção. Além da cruz, temos os instrumentos da Paixão, a lança, a esponja, os cravos, e ainda a representação do Monte Calvário, presentes no brasão redentorista. A pomba acima da cruz simboliza o Espírito Santo. No verso, temos a imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, devoção que acompanha a congregação desde que o Papa Pio IX a entregou aos redentoristas e pediu que a tornasse conhecida em todo o mundo".

Faces da Cruz Redentorista. De um lado, a imagem de Nossa Senhora e do outro, os símbolos da Redenção.


A Cruz Redentorista é utilizada pelos padres, irmãos, seminaristas e fiéis associados à missão, entre eles, os Oblatos, os Leigos Redentoristas, a Juventude Missionária Redentorista, e até por quem se identifica com o carisma.

Os seminaristas a recebem logo que iniciam a caminhada de formação na congregação, e os leigos em diversas ocasiões, como por exemplo, em um envio missionário ou ao assumir um compromisso com a congregação.

Os Missionários Redentoristas ainda têm um lema que os identifica: "Copiosa Apud Eum Redemptio", que significa "Com Ele há Copiosa Redenção". Dessa forma, os filhos de Santo Afonso são conhecidos como anunciadores da Copiosa Redenção que brotou do coração traspassado pela lança na cruz.

Fonte: A12

**************************************************************


Papa Francisco reconhece virtudes heroicas do menino Nelsinho Santana

Nascido em Ibitinga, ele morreu em Araraquara em 1964 após ficar meses internado na Santa Casa.

O Papa Francisco reconheceu as virtudes heroicas do servo de Deus, Nelson Santana, conhecido como Nelsinho. Nascido em Ibitinga (SP), que faz parte da Diocese de São Carlos, o menino de 9 anos morreu em Araraquara em 1964 após ficar meses internado na Santa Casa.

A aprovação do decreto pelo Papa Francisco ocorreu no sábado (6), mas a decisão foi publicada manhã desta segunda-feira (8). O próximo passo do Vaticano é o reconhecimento dos milagres para o processo de beatificação. O Vaticano também reconheceu um dos milagres do sacerdote brasileiro Donizetti Tavares de Lima. Fiéis de Tambaú comemoraram.

Segundo a Diocese de São Carlos, um dos supostos milagres atribuídos a Nelsinho foi enviado ao Vaticano em 2012. No ano de 2007, o pequeno Vitor da Silva Leitão, de 1ano, sofria de uma doença chamada macrocefalia e foi curado em Brasília (DF). A família do garoto relatou que recebeu uma cópia da certidão de óbito de Nelsinho e que pediu por sua intercessão.

Trajetória

Nelsinho nasceu em 31 de julho de 1955 e tinha câncer no braço. Entre os sete e oito anos, ele sofreu uma queda que provocou um ferimento no ombro esquerdo e, devido às complicações, precisou ser amputado.

Até os 9 anos, Nelsinho morou na Santa Casa de Araraquara onde fez sua primeira comunhão. Ele anunciou previamente sua morte e morreu no hospital em 24 de dezembro de 1964.

O corpo foi sepultado em Araraquara no dia de Natal como indigente, pois a família não tinha recursos para bancar o funeral. Posteriormente a família recebeu a doação de uma sepultura no Cemitério São Bento.

O lugar onde Nelsinho foi sepultado com o passar do tempo tornou-se muito visitado pelas graças alcançadas que foram atribuídas a ele. Segundo o cemitério, o local ainda recebe visitas.

Em 24 de outubro de 2011, o corpo de Nelsinho foi exumado e os restos mortais foram colocados em duas caixas e transferidos para a Paróquia Senhor Bom Jesus, em Ibitinga. O corpo dele foi preparado para ser colocado na cripta construída dentro da Igreja Matriz do Senhor Bom Jesus.



Via Sacra de Santo Afonso de Ligório

Ato de Contrição 

Meu amorosíssimo Jesus, prostrado humildemente aos vossos pés santíssimos, peço-vos, com todo o coração, perdão dos meus pecados os quais eu choro e detesto, especialmente por serem uma ofensa à vossa infinita bondade. Proponho-me querer antes morrer que vos ofender; ao invés, declaro querer vos amar sobre todas as coisas até a morte. Em compensação por tantos débitos por mim contraídos com a vossa divina justiça, ofereço-vos este breve exercício da Via Crucis em união com aquela viagem dolorosa que Vós fizestes ao Calvário por mim, indigníssimo pecador. Aceitai, ó Senhor, esta pequena oferta e dai-me a graça de ganhar todas as santas indulgências concedidas pelos vossos vigários, os Sumos Pontífices, segundo a intenção dos quais ora pretendo rezar, também para sufragar com elas as pobres almas do purgatório, depois de lhes ter aplicado uma indulgência plenária, aplico-a também por mim.

Nós te adoramos, ó Cristo, e te bendizemos
Porque com a tua santa Cruz redimiste o mundo


I ESTAÇÃO - JESUS É CONDENADO À MORTE

Acomçanhe pelo link: https://www.a12.com/redentoristas/via-sacra-de-santo-afonso-de-ligorio



Reunión del Gobierno General con los coordinadores de las conferencias en Roma.

March 22, 2019075


(Roma) - Cada año, el Gobierno General se reune con los cinco Coordinadores de las Conferencias de los Redentoristas en una sesión prolongada para evaluar la situación de las conferencias y planificar los próximos pasos. Este año, la reunión tuvo lugar desde el lunes 18 de marzo al viernes 22 de marzo en Sant 'Alfonso, Roma. La reunión fue dirigida por el Superior General p. Michael Brehl. Estuvieron presentes todos los miembros del Gobierno General y los coordinadores de las conferencias: p. Jack Kingsbury (América del Norte), p. Marcelo Araujo (América Latina y el Caribe), p. Zéphirin Luyila (África y Madagascar), p. Ben Ma (Asia-Oceanía) y el p. Johannes Römelt (Europa).

El tema principal de la semana fue la evaluación del proceso de reestructuración que vive la Congregación: el trabajo sobre el Plan Apostólico y de Reestructuración de las Conferencias y sobre otras decisiones del Capítulo General. El grupo discutió las preguntas planteadas durante el proceso; la formación de los Superiores Mayores de las lenguas latinas (la semana anterior) y la lengua inglesa (la semana siguiente) proporcionaron aún más material para discutir y trabajar. Se prestó especial atención a la preparación de las Reuniones de Mediados del Sexenio que se llevarán a cabo en las cinco Conferencias durante 2019. Toda la reunión, sesiones de trabajo, oración y comidas, tuvo lugar en un ambiente muy constructivo y fraternal. Las celebraciones de la fiesta de san José y, al mismo tiempo, el jubileo de la profesión del hermano Plácido de la Curia general fueron eventos fraternales especiales.

Johannes Römelt, CSsR.

Fonte: Scala News 22/3/19


Sete jovens são acolhidos para a etapa do pré-noviciado

O Santuário São Geraldo Magela, em Sorocaba (SP), acolheu a missa de abertura do Pré-Noviciado. A celebração eucarística foi realizada na sexta-feira (15), dia em que os Redentoristas se recordam com carinho de São Clemente Maria Hofbauer, grande responsável pela expansão da Congregação do Santíssimo Redentor pelo mundo. Sete formandos estão na etapa que antecede ao noviciado neste ano de 2019: Alane Andrade, Clayton Peixoto, Leandro de Cássio Eduardo, Rafael Peres, Rafael Coan, Thaylor Bertoli e Thiago Pereira.


:: Entenda o que é ser noviço ...leia mais: https://www.a12.com/redentoristas/vocacional/noticias/sete-jovens-sao-acolhidos-para-a-etapa-do-pre-noviciado?no-cache=1&fbclid=IwAR1fqEy03Kop1qZBcpvDinCALzg-8WZ7dOY82NDklC54Fa8ygGh8kzs3bMYhttps://www.a12.com/redentoristas/vocacional/noticias/sete-jovens-sao-acolhidos-para-a-etapa-do-pre-noviciado?no-cache=1&fbclid=IwAR1fqEy03Kop1qZBcpvDinCALzg-8WZ7dOY82NDklC54Fa8ygGh8kzs3bMY</p>


Reunión de Formación Misionera para Seminaristas (FORMISE) de la Provincia Eclesiástica de Pouso Alegre 

(Guaxupé, Brasil) - Entre el 8 y el 10 de marzo, tuvo lugar en la ciudad de Guaxupé (MG) la 2ª Reunión de Formación Misionera para Seminaristas (FORMISE) de la Provincia Eclesiástica de Pouso Alegre, formada por las diócesis del sur del estado de Minas Gerais Pouso Alegre, Campagna y Guaxupé.

La reunión, dirigida y asistida por el Padre Antonio Niemiec CSsR, abordó el tema elegido por el Papa Francisco para el mes misionero extraordinario, que se celebrará el próximo octubre: "Bautizados y enviados: La Iglesia de Cristo en misión en el mundo". La formación contó con la participación de todos los seminaristas de la provincia, entre los propedéuticos y los seminaristas de las fases de la filosofía y la teología. Los rectores y formadores de todas las fases estuvieron presentes en la reunión, además de los obispos de cada diócesis.

Padre Antonio Niemiec CSsR

Dom Magallanes, arzobispo Pouso Alegre, inauguró la reunión con una misa celebrada en la Catedral de Guaxupé, destacando la necesidad de la eclesialidad de la misión, llamando la atención sobre la unidad en la diócesis y la provincia y el cuidado de las vocaciones hacia el sacerdocio que creen que la misión se hace sola. El obispo Lanza, obispo de Guaxupe, estuvo presente durante la reunión. En la misa celebrada el sábado, destacó la cuestión de la formación misionera de los seminaristas y la necesidad de abrir a los estudiantes a esta realidad que no puede ser un apéndice de formación, sino la comprensión de la dimensión esencial de la misión.

Durante la reunión, Don Antonio presentó las propuestas para la realización del Mes Misionero extraordinario y el Documento Maximum illud del Papa Benedicto XV y la influencia de este documento en el magisterio de la Iglesia antes y después del Concilio Vaticano II.

Un momento especial de FORMISE Guaxupé fue la noche cultural en la que los seminaristas y formadores pudieron ver un musical presentado en el Teatro Municipal de Guaxupé. El musical titulado "Peregrinación: el lamento de los imperfectos" presentó una versión para el encuentro de la imagen de la Madonna Aparecida, centrada en la formación del pueblo brasileño sometido por la colonización y explotación de poblaciones indígenas y negras.

El segundo FORMISE concluyó con la misa de Don Pedro Cunha, obispo de Campanha, quien destacó la importancia de la oración y el espíritu de comunión con Dios para que la misión se dé como una obra de la gracia de Dios en lugar de un servicio de auto-promoción.

Con la expectativa de la próxima reunión que se celebrará en 2021 en la diócesis de Campanha, 107 seminaristas presentes en el 2º FORMISE pudieron alimentar un curso de formación misionera constante, para proporcionar sacerdotes misioneros a la Iglesia del Sur de Minas Gerais, bautizados y enviados, para anunciar a la persona de Jesucristo y su obra de amor.

(Pom.org.br)

Fonte: Boletim Scala 


Atitudes que inspiram

Bom Dia! A sexta-feira chega de mansinho... o cansaço pega carona com a semana que finda... A paz inunda a alma de serenidade e o amor não deixa a memória se acomodar... Vamos lá porque esse dia promete! "Legal mesmo são as pessoas que não prometem nada. Simplesmente vão e fazem." A construção de um estilo próprio de vida depende muito das buscas e dos sonhos. Assim como um artista vai definindo traços e acrescentando cores, a vida, por estar sob a própria responsabilidade de cada um, aguarda por encaminhamentos e decisões. A grande maioria faz com que a existência seja leve e serena. Outros, mais acentuados e radicais, acabam enfrentando percalços oriundos da incapacidade de achar soluções, ao invés de multiplicar problemas. A vida é feita de oscilações, sim, mas os desfechos dependem do modo como cada qual olha o mundo e desenha o amanhã. As pessoas que não multiplicam palavras sem um conteúdo equivalente, são capazes de verdadeiras transformações. É maravilhoso observar aqueles que, silenciosamente, vão e fazem, sem provocar ruídos estrondosos. Arregaçar as mangas não é apenas uma expressão corriqueira, mas uma atitude que encanta, amplia horizontes e provoca um profundo sentimento de realização. Em tempos de muitos meios e excesso de palavras, que as pessoas sejam dinâmicas, proativas e determinadas. Os dias seguem o curso normal, mas há uma velocidade na tomada de decisões. O segredo é ser ágil, sem perder a paz interior. Nem tudo dá certo, mas ao menos houve tentativas. Os erros, quando analisados objetivamente, podem conter ensinamentos incríveis. É evidente que tais posturas dependem da humildade, caso contrário a decepção alcança grandes proporções. É um privilégio estar ao lado de pessoas que cultivam a mansidão e prestam atenção no uso das palavras. A tonalidade da voz deveria transbordar aquela paz, que reside nas profundezas do ser. As verdadeiras promessas não são feitas de palavras, mas de atitudes que falam por si mesmas. Viver é sempre muito bom. Bênção! Paz & Bem! Santa Alegria! Abraço!      


Frei Jaime Bettega 

Foto de Roni Rigon                              

NR- Frei Capuchinho Jaime João Bettega nasceu no dia 19 de maio de 1960, natural de Caxias do Sul . Pároco da Paróquia Imaculada Conceição de Caxias do Sul, Frei Jaime tem formação em Filosofia, Teologia, Administração de Empresas, Pós Graduação em Gestão de Pessoas e Mestrado em Administração, com enfoque na Espiritualidade nas Organizações. Professor de Ética Organizacional do curso de Administração de Empresas da UCS. Frei Jaime Bettega também faz parte da Coordenação da Legião Franciscana de Assistência aos Necessitados (Lefan) e é o fundador do Projeto Mão Amiga, que auxilia crianças carentes.



CAMPANHA UNESER

NÃO ESQUEÇA DE DEPOSITAR SUA CONTRIBUIÇÃO


CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
AGÊNCIA 4158
CONTA CORRENTE 0001792-8
OPERAÇÃO 003 - (Pessoa Jurídica)
CNPJ 20.773.657/0001-07

Situação numérica da Igreja Católico-romana e o Papa Francisco: F.Altmeyer

03/02/2019

O Prof. brilhante e culto teólogo da PUC de São Paulo Fernando Algmeyer é um apaixonado por números exatos de santos e santas, de eventos eclesiais e ecumênicos. Agora nos apresenta algo que muitos,mesmo sacerdotes, religiosos e religiosas e até teólogos/as desconhecem. Como vai a Igreja Católica-romana em termos de números? Qual foi a imensa obra do Papa Francisco nestes seus 6 anos de pontificado? Sobresai o imenso trabalho que esta Igreja com seus mais de um bilhão de católicos faz: no acompanhamento dos pobres, no ensino em todos os níveis e nas inúmeras universidades, nos hospitais e asilos para idosos e na proteção de desvalidos. Não obstante seus defeitos da humana condição e também da infidelidade de alguns aos valores evangélicos como são os casos dos escândalos financeiros e dos pedófilos, ela representa uma torrente de bondade e de amor humanitário, herança sagrada de Jesus de Nazaré e de tantos santos e santas como São Francisco de Assis, São João Bosco, Santa Clara de Assis, Santa Teresa d'Avila e e da Santa Madre Teresa de Calcutá entre outros tantos e tantas. Os dados arrolados são impressionanes. É bom que membros desta Igreja, de outras e mesmo de cidadãos da sociedade saibam da real situação da Igreja e o que ela repreenta no mundo, não só no Ocidente, mas na humanidade inteira. Agradecemos ao teólogo Altemeyer por este penoso e ilustrativo trabalho. Lboff

Sexênio do papa Francisco - números atualizados pelo Prof. Dr. Fernando Altemeyer Junior - Departamento de Ciência da Religião da PUC-SP - atualizado: 03/02/2019


Acesse o link a seguir e leia a matéria por completo:  https://leonardoboff.wordpress.com/2019/02/03/situacao-numerica-da-igreja-catolico-romana-e-o-papa-francisco-f-altmeyer/?fbclid=IwAR0MbBiKlzdxAJHPnb0N0ryCdN06zKOEngfqKDRy5KyLfzj99aICH1z59aE

NOTA DE FALECIMENTO

Com bastante tristeza comunicamos o falecimento no dia de hoje, 31 de janeiro de 2019, de ANA FRABETTI VIEIRA, mãe do nosso Diretor Espiritual, Padre Antônio Dezidério, Toninho

A Uneser se une em orações pela sua alma e pelo conforto de todos familiares

Nossos Sentimentos, Tiri !!!

Seu falecimento coincide com o dia em que Padre Toninho completa 37 anos de vida religiosa (1982)





Missionários comemoram jubileu de Vida Consagrada em Aparecida

No dia 02 de fevereiro, a Igreja celebra a Festa da Apresentação do Senhor e o Dia Mundial da Vida Consagrada. Ao celebrar a vida consagrada, a Igreja recorda o testemunho de homens e mulheres que dedicam suas vidas a Deus e ao anúncio do Evangelho. 

Entre os Missionários Redentoristasé dia de festa pela lembrança daquele dia em que muitos deles fizeram a sua primeira profissão dos votos religiosos.

No Santuário Nacional, já é tradição que na proximidade desta data seja celebrada uma missa com os Missionários Redentoristas Jubilares de Profissão Religiosa. Neste ano, a celebração ocorre nopróximo domingo (03), na missa das 18h.

Em 2019, são 11 religiosos jubilares. Entre eles, o bispo emérito de Coari, Dom Joércio Pereira que completa 40 anos de sua profissão e padre Rudolf Jacobus Croon, que viveu por 8 anos no Suriname e agora retorna ao Brasil para exercer seu ministério no Santuário Nacional; o religioso celebra 55 anos de vida consagrada. O missionário mais "experiente" deste ano, é o padre Antonio da Silva, mais conhecido como padre Silvinha, que atualmente reside em São Paulo e vai comemorar 65 anos de vida religiosa.

Confira a lista dos de todos os missionários jubilares:

65 anos - (1954)
Pe. Antonio Pinto da Silva

60 anos - (1959)
Pe. Alberto Pasquoto

55 anos - (1964)
Pe. José Moacyr Castilho Chagas
Pe. Rudolf Jacobus Croon
Ir. Vidal Vieira de Campos

40 anos - (1979)
Dom Joércio Gonçalves Pereira
Pe. Matteo Cirigliano
Ir. Sérgio Augusto Ribeiro Malachias

25 anos - (1994)
Pe. Ademir Gonçalves
Pe. José Gabriel Mariano
Pe. Luiz Carlos Treider

Foto de Gustavo Cabral

NOTA DE FALECIMENTO


Faleceu hoje, dia 22 de janeiro de 2019 em São José dos Campos, o colega CYRO GARCIA

À família nossos sentimentos e orações



Nomeado novo reitor para o Santuário Nacional de Aparecida


A partir deste mês de Janeiro, o Santuário Nacional de Aparecida terá novo reitor. Pe. Carlos Eduardo Catalfo, missionário redentorista, foi nomeado pela Unidade Provincial de São Paulo, e deve assumir a nova missão no dia 27 de Janeiro, com a Santa Missa presidida por Dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida, transmitida pela Rede Aparecida de Comunicação.

Conhecendo o Missionário:

Padre Carlos Eduardo Catalfo nasceu no dia 5 de dezembro de 1968, em São Paulo. Ordenou-se diácono no dia 10 de fevereiro de 1996 e presbítero no dia 20 de julho de 1996, na Paróquia de Santo Antonio, em São Carlos (SP).

Atuou por seis anos na Editora Santuário (de 1996 a 2002), depois foi transferido para a Comunidade Redentorista do Jardim Paulistano, em São Paulo, como Vigário Paroquial da Paróquia de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, onde permaneceu até 2005.

Em junho de 2005, foi residir em Roma para se especializar na Teologia Dogmática. Retornou ao Brasil em 2007 e passou a residir na Comunidade do Alfonsianum, no Ipiranga, lecionando no ITESP, Instituto Teológico de São Paulo, de 2009 a 2010, onde também foi Superior da Comunidade.

Em 2011, retornou a Roma para o doutorado em Teologia. Voltou ao Brasil em 2012, para exercer o cargo de pároco da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Jardim Paulistano, enquanto também prosseguiu em seus estudos na tese de Doutorado. Paralelo a isso, continuava lecionando no Instituto Teológico de São Paulo.

Agora, no último dia 05 de janeiro de 2019, foi nomeado como Reitor do Santuário Nacional, assumindo o cargo de Superior da Comunidade Religiosa e Vigário Episcopal para o Santuário Nacional.

Fonte: A12


Dom Fernando fala sobre decreto que flexibiliza posse de arma

By marciotarg -janeiro 17, 2019

"A Paz é fruto da justiça"

Os meios de comunicação social vêm noticiando que o Presidente da República assinou decreto que facilita a posse de armas de fogo para a população civil brasileira e declara que esse é o primeiro passo no cumprimento de uma das principais promessas de campanha. Nesse campo, outras mudanças virão. Foi prometido também empenho para a redução da maioridade penal para 16 anos, quando deveria sim, haver empenho para investimento na área da educação e cultura, sobretudo das nossas crianças, adolescentes e jovens, em situação de vulnerabilidade. Qualquer nação que se preza sabe, perfeitamente, que somente um povo bem educado poderá evoluir individual e comunitariamente, sem esquecer a educação da fé. É o único caminho a trilhar para garantir um Brasil melhor, próspero e pacífico.

Como cristãos, discípulos de Jesus e como pastor desse povo de Deus, já vítima de tantas violências cotidianas, em consciência, me sinto obrigado a me posicionar publicamente contra essas medidas. Quero lembrar às pessoas que se consideram cristãs a palavra de Jesus dirigida ao Apóstolo Pedro no Horto das Oliveiras: "Guarda a tua espada (a tua arma). Pois todos os que usam a espada, pela espada morrerão" (Mt 26,52). Quem quer viver como filho ou filha de Deus, deve refletir o seu caráter de Amor incondicional. Conforme Jesus nos ensina, "bem-aventurados os que promovem a paz porque serão chamados filhos de Deus" (Mt 5,9).

Atualmente, os meios para garantir maior lucro às indústrias de armas pessoais é a violência cotidiana. De fato, esta tem aumentado e sempre provoca insegurança e a revolta das pessoas. Disseminar armas entre os cidadãos, porém, não somente não diminuirá a violência, como, ao contrário, ainda mais a agravará, basta ver o exemplo de outros países. As empresas fabricantes de armas é que ganharão com essas medidas.

Há dez anos (em 2009) a CNBB tomou como tema da Campanha da Fraternidade: A Fraternidade e Segurança Pública. E o lema era a palavra de Isaías 32, 17 que tomei como título dessa declaração: A paz é fruto da justiça. Isso significa que a segurança pública não se resolverá apenas por medidas policiais e menos ainda por linguagens que incitam a violência e o ódio em meio às pessoas. De acordo com a Bíblia, só o cuidado com a justiça social e uma educação para o respeito aos direitos de todos, podem nos conduzir ao Brasil que desejamos e com o qual sonhamos.

Espero que todos os irmãos e irmãs que constituem as forças vivas da nossa arquidiocese, padres, religiosos, religiosas e leigos/as, saibam discernir o que é correto e justo e não deem um testemunho contrário ao espírito do Evangelho. Recordo a todos que os nossos exemplos de pastores devem ser Dom Hélder Câmara, servo de Deus que liderou no Brasil a Ação Justiça e Paz através da não violência e o bispo Dom Oscar Romero, agora canonizado, que deu a vida para acabar com a violência em El Salvador.

Por seu modo de ser e de viver, revelemo-nos discípulos/as de Jesus. "Ele é a nossa paz. (...) Em sua carne, derrubou o muro de inimizade que separava os povos e quis assim formar um só homem novo, estabelecendo a paz" (Ef 2, 14-15).

Recife, 17 de janeiro de 2019

Dom Antônio Fernando Saburido, OSB
Arcebispo de Olinda e Recife


Declaración del cardenal Tobin sobre los discursos de inmigración

January 10, 2019 


Declaración del cardenal Tobin sobre los discursos de inmigración

9 de enero de 2019
Escuché con profunda decepción las palabras deshumanizadoras utilizadas para describir a nuestros hermanos y hermanas inmigrantes (*). Estos hombres, mujeres y niños no son ni números ni estadísticas criminales, sino personas de carne y hueso con sus propias experiencias e historias. La mayoría huyen de la miseria humana y la violencia brutal que amenaza sus vidas. Las caricaturas falsas y llenas de miedo buscan provocar una especie de amnesia que haría que esta gran nación niegue nuestras raíces en los inmigrantes y refugiados.

El pasado mes de junio, el Papa Francisco dijo en un discurso en una conferencia sobre migración internacional: "Debemos dejar de considerar a los demás como amenazas a nuestra comodidad a valorarlos como personas cuya experiencia y valores de vida pueden contribuir en gran medida al enriquecimiento de nuestra sociedad". Los que llegan a nuestras fronteras en busca de asilo o escapan de la terrible pobreza no son números en un debate político, sino que son los extranjeros y prójimos que nuestras Escrituras nos piden constantemente que acojamos. Como Pastor del Pueblo de Dios en el norte de Nueva Jersey, les pido a todos nuestros líderes legislativos que se unan por el bien común. Que trabajen a través de las diferencias para el bien de todos. Estas vidas dependen literalmente de ello.

(tomado del sitio web de la arquidiocesis de Newark)

(*) Donald Trump, Presidente de Estados Unidos, emitió el martes por la noche un mensaje en cadena nacional sobre el tema de los migrantes en la frontera. En su mensaje el mandatario estadounidense arremetió contra migrantes centroamericanos que buscan ingresar al país. Aseguró que la frontera sur es una via por donde entran drogas ilegales, que causarían más muertes que 'en toda la guerra de Vietnam'.
La propuesta de crear un muro en la frontera con México ayudaría a detener el narcotráfico, enfatizó. La Casa Blanca presentó al Congreso una propuesta para enfrentar "la crisis humanitaria y de seguridad nacional" que se vive en la frontera, señaló el presidente.


Fonte: Boletim Scala

P. Alfonso V. Amarante, C.Ss.R., es nombrado nuevo Preside de la Academia Alfonsiana en Roma

(Roma, Italia) - El Reverendo P. Alfonso V. Amarante, C.Ss.R., ha sido nombrado nuevo Preside de la Academia Alfonsiana, en Roma, por tres años, 2018-21. Padre Alfonso, es miembro de la Provincia Redentorista de Nápoles y trabaja como profesor ordinario en la Academia Alfonsiana.

El Padre Alfonso es miembro de la Congregación del Santísimo Redentor (C.Ss.R.) desde 1993. Fue ordenado sacerdote en el año 1997. En 1999 obtuvo una licencia en Historia de la Iglesia - en la Pontificia Universidad Gregoriana - con la tesis sobre el "Tratado de la conciencia de San Alfonso" y en 2002 el doctorado con una tesis sobre "La evolución del método misionero redentorista". También asistió a cursos en otras universidades y en la Academia Alfonsiana.

En 2013, hasta su nombramiento como preside, ha sido elegido Vicepreside de la Academia Alfonsiana. En la Academia Alfonsiana ha colaborado en varias comisiones ordinarias y extraordinarias. Ha enseñado en la Pontificia Universidad Urbaniana y en la Pontificia Facultad de Teología del sur de Italia, sect. San Luis de Nápoles.

Desde el año escolar 2017-2018, es también profesor de la Pontificia Universidad Lateranense, donde enseña moral fundamental. En su familia religiosa donde pertenece a tenido varios encargos. Es el responsable de la revista Spicilegium Historicum CSsR. Miembro del Consejo de Presidencia y Tesorero de la "Asociación de profesores de Historia de la Iglesia en Italia". Consultor en la Congregación de los Santos desde 2010. Colabora con diversas revistas.


Comissão Episcopal para Ação Social prevê cenário de recrudescimento das lutas sociais no Brasil

"Nos próximos anos, as Pastorais Sociais terão um papel muito importante na defesa da justiça social no Brasil e de serem, de fato, uma presença de Igreja na defesa dos direitos dos povos empobrecidos", a avaliação é do bispo de Lajes (SC), dom Guilherme Werlang, presidente da Comissão Episcopal Pastoral da Ação Social Transformadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil.

Dom Guilherme, presidente da Comissão. Foto: Imprensa CNBB/Daniel Flores

Esta avaliação se deu após uma análise e projeção dos cenários pós eleições 2018 realizada pelos bispos, assessor e secretária em reunião da Comissão para Ação Transformadora realizada nesta terça-feira, 11/12, na sede da CNBB, em Brasília (DF).

O presidente da Comissão afirmou...Leia mais:  https://www.cnbb.org.br/comissao-episcopal-para-acao-social-ve-cenario-de-recrudescimento-das-lutas-sociais-no-brasil/


Diocese de Divinópolis sedia encontro de estudos de Direito Canônico

A diocese de Divinópolis (MG) recebeu nos dias 11 e 12 de dezembro, o 2º Encontro de Estudos do Código de Direito Canônico. O evento foi promovido pelo Tribunal Eclesiástico Interdiocesano e de Apelação de Belo Horizonte e reuniu colaboradores de tribunais, câmaras eclesiais, membros da Pastoral Familiar, advogados e pessoas interessadas nas temáticas abordadas.

O bispo de Divinópolis, dom José Carlos de Souza Campos, assessorou o encontro em conjunto com o vigário judicial da diocese, padre Vicente Ferreira, e os advogados Nôzor Galvão e Jairo Batista. Foram temas tratados na formação: Teologia do sacramento do matrimônio: Indissolubilidade; A indissolubilidade do matrimônio no código de direito Canônico; Aborto e pílula do dia seguinte e Dependência química e depressão.

Leia a notícia na íntegra:  https://www.cnbb.org.br/diocese-de-divinopolis-sedia-encontro-de-estudos-de-direito-canonico/ 



Representantes del Santuario de Aparecida participan en el Congreso Internacional en Roma

November 29, 2018049

(Roma, Italia) - El Santuario Nacional de Nuestra Señora Aparecida, a través de su Rector, el Padre João Batista de Almeida CSsR, la Coordinadora Pastoral, Gislaine Veloso, y el misionero Redentorista, el Padre Valdivino Guimarães, participan en el Primer Congreso Internacional de Rectores y Agentes pastorales de los santuarios de Roma, cuyo tema es "El santuario, una puerta abierta a la nueva evangelización", un evento organizado por el Consejo Pontificio para la Promoción de la Nueva Evangelización.


La reunión comenzó el 27 y continúa hasta el 29 de noviembre en la Pontificia Universidad Lateranense de Roma. Más de 550 personas, religiosos y laicos, participan en el evento. El padre João Batista, rector del Santuario de Aparecida, informó sobre los días de la reunión.

El 28 de noviembre, los participantes visitaron la Basílica de Santa Maria la Mayor, donde se celebró una misa para el grupo. Por la tarde, el Administrador Apostólico del Patriarcado Latino de Jerusalén, el arzobispo Pierbattista Pizzaballa, dijo en una conferencia titulada "Puerta abierta para creyentes y no creyentes". Poco después, el padre Cesare Pagazzi habló sobre cómo los Santuarios son una puerta abierta para los cristianos en medio de una cultura de la indiferencia.

El 29 de noviembre, el último de la reunión, el Secretario Ejecutivo del Departamento de Misión y Espiritualidad de CELAM, el padre Carlos Guillermo Arias Jiménez, habló sobre "El Santuario y el anhelo de Dios de los jóvenes". El evento terminó con una audiencia con el Santo Padre Francisco.

Fonte: Scala News


ATENÇÃO

Alterado o período da Ação Jovem na cidade de Dois Córregos

Passou de janeiro para julho de 2019

De 14 a 21 de julho

Anúncio da Copiosa Redenção não pode parar


Em seu tempo, São Paulo Apóstolo bradava: "Ai de mim se eu não evangelizar"! Com este mesmo espírito e ímpeto missionário, as Equipes Missionárias Redentoristas continuam se movimentando por todo o Brasil, anunciando a Copiosa Redenção. Neste final de ano, algumas missões continuam acontecendo com o mesmo vigor.

Missão na Bahia

Enquanto as equipes da Província de São Paulo realizam... Leia mais em: https://www.a12.com/redentoristas/missoes/noticias/anuncio-da-copiosa-redencao-nao-pode-parar</p>


AGENTES VOCACIONAIS SE REÚNEM NA VILA SANTO AFONSO - PEDRINHA

https://www.uneser.com.br/secretariado-vocacional/


V ENCONTRO DE EX SEMINARISTAS NO RIO GRANDE DO SUL

Vamos rever velhos amigos, reviver histórias da época do seminário. Serão 2 dias de muita alegria com nossas famílias. Teremos futebol, churrasco e celebração. 

 Organizado por Paulo Carvalho, Ari Lucas Morais e Eder Gerelli

Quando?  17 de Nov às 08:00 hs - 18 de Nov às 16:00 hs

Onde? Em Rodeio Bonito - Rua Borges de Medeiros - Rio Grande do Sul

****************************************************************************************************************************


Calendário Missionário Redentorista

Paróquias que receberão as Santas Missões em 2019

 

1.Ajuda missionária-São José do Cerrito,SC (Equipe de Lages)

2.Paróquia Nossa Senhora do Carmo-Campos Gerais (MG)

3.Paróquia Santa Margarida Mártir-Santa Margarida (MG)

4.Paróquia São Sebastião-São Sebastião da Bela Vista (MG)

5.Paróquia Sagrada Família-Córrego Fundo (MG)

6.Paróquia Nossa Senhora Desatadora dos Nós e São José Anchieta-Presidente Prudente (SP)

7.Paróquia São Gonçalo do Amarante-Catas Altas da Noruega (MG)

8.Paróquia Artur Alvin -São Paulo (SP)

9.Paróquia Senhor Bom Jesus-Ibitinga (SP)

10.Paróquia São Pedro-Ibitinga (SP)

11.Paróquia Santa Teresa D ́Ávila-Ibitinga (SP)

12.Paróquia Imaculada Conceição -Ibitinga (SP)

13.Pós-Missão:Paróquia São José-Guapiara (SP)

******************************************************************************************************************************

Vinho novo em odres novos (Mc 2,22) - Reconfiguração para a América Latina e o Caribe

"Renovação Incapaz de estruturas de toque e de mudança, bem como o coração, não leva a nenhuma duradoura mudança real ... exige abertura de imaginar formas de sequela, profética e carismática, viviam em regimes adequados e tal tempo sem precedentes". [1]
(Trindade, Goiás, Brasil) - Um dia histórico! 
Sob a proteção de Maria, na Solenidade da Assunção de Nossa Senhora (2018/08/15!), A Conferência da América Latina e do Caribe, depois de apreciar, discutir, reflectir e dar as suas contribuições para os textos do Plano Apostólico e A reconfiguração, proposta pela Comissão formada a partir do mandato do XXV Capítulo Geral, também propôs o novo mapa de reconfiguração para a América Latina e o Caribe. Com base nos critérios oferecidos pelo XXV Capítulo Geral, pelo Plano de Ação do Governo Geral, que foram recolhidas das reuniões especiais do Governo Geral e estudou com afinco, a Comissão propôs três mapas, com base geográfica, linguística -cultural e mista.

Com base neste material, a montagem atingiu a seguinte configuração:

- Porto Alegre, Campo Grande, Resistência, Paraguai, Buenos Aires e Chile (Uruguai);
- Bolívia, Peru Norte, Peru Sul e Quito;
- São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia;
- Goiás, Fortaleza, Recife - Belém e Macapá;
- Manaus, Venezuela e Colômbia (Suriname);
- América Central, San Juan e Haiti (Cuba);
- México e Estados Unidos
Do total de 53 eleitores, 51 votaram a favor e 02 foram abstenções.

Além de um trabalho árduo, responsável e dinâmico, marcado por um espírito de fraternidade, esperança, entusiasmo e questionamentos, a Assembléia também apreciou o Diretório dos Leigos e tomou as seguintes decisões, a saber:

1) Durante a União das unidades envolvidas não deve ser tomada em novas bases, ou criar dívida ou aceitar compromissos que ponham em risco o futuro sem consulta e diálogo com o Coordenador e Conselho (52 votos a favor, 0 contra e 0 abstenções)

2) A Assembléia da Conferência propõe 8 Prioridades Missionárias. Cada Unidade, em seus Capítulos e Assembléias, escolherá de acordo com sua realidade pelo menos 3 Prioridades Missionárias para o mandato de quatro anos (52 votos a favor, 0 contra e 0 abstenções).

3) No primeiro ano de cada quadriênio, as Unidades da Conferência da América Latina e do Caribe elaborarão um projeto missionário-pastoral em harmonia com o Plano Apostólico da Conferência. O Projeto Missionário-Pastoral de cada Unidade deve ser enviado à Coordenação da Conferência e ao Conselho Geral para aprovação (52 votos a favor, 0 contra e 0 abstenções).

4) A Assembléia aprova a operação de 3 centros de formação para o noviciado da Conferência da América Latina e do Caribe, com a flexibilidade de expandi-los de acordo com o número de noviços. O ano de 2019 será de preparação, adaptação e implementação. No ano de 2020, esta decisão será executada "(52 a favor, 0 contra e 0 abstenções). Com esta decisão os noviciados se tornam a Conferência e os noviços serão distribuídos em qualquer uma das três casas. Isso envolve aprender as línguas espanhola e portuguesa.

A Assembléia votou a emenda do 37º Estatuto da Conferência, para que um Irmão também possa ser um membro do Conselho da Conferência. Foi assim que o novo texto foi "O Coordenador da Conferência será dedicado em tempo integral (XXIV CAP DECISÕES 2.3). Você terá um conselho ordinário estabelecido como órgão executivo da Conferência, que será composto pelos presidentes das três sub-conferências (URB, URNALC e Ursal) e um irmão indicados pela Assembleia entre 3 representantes dos Sub-conferências. A própria Junta estabelecerá a periodicidade de suas reuniões "(50 votos a favor, 02 abstenções).

Depois de receber as emendas necessárias, o texto do Plano Apostólico e de Reestruturação regressará à Comissão que fará os ajustes e depois os enviará para serem estudados e apreciados nas assembleias das Províncias. Os resultados serão coletados para a versão final do texto, que será aprovada definitivamente pela Assembleia da Conferência (2019) e pelo Governo Geral.

Plano de reestruturação apresenta detalhado a seguir para fazer avançar o processo de transição que novas províncias terá que fazer a partir de agora até 2022. É muito importante que os (vice) províncias fazer seus passos atuais de reestruturação interna. É assim que essa nova realidade começa a trabalhar com os confrades para depois elaborar a nova legislação necessária.

O mesmo Espírito que estava sobre Jesus na sinagoga em Jerusalém e Alfonso inspirou para fundar a Congregação (Lc 4,16-20), despertou a coragem e zelo missionário em muitos confrades que liderou a Congregação para abordar muitos mundos ferido. O mesmo Espírito nos esclareceu nos dias de hoje e continuará a acompanhar-nos para que possamos responder com fidelidade criativa e podemos testemunhar o Redentor com corações, mentes e estruturas renovadas para a missão em solidariedade neste mundo ferido.

O Santíssimo Redentor, Maria, Santo Afonso, nossos mártires beatificados, venerável e, especialmente, Maria Celeste Crostarosa, nos ajudar a navegar para o mar e lançar as suas redes em obediência à palavra do Senhor (Lc 5,4-5 ) para viver estes novos tempos com entusiasmo, de acordo com o que o Const. 20: "Os Redentoristas são apóstolos de fé forte, esperança alegre, caridade ardente e ardente zelo. Eles não se orgulham de si mesmos e praticam orações constantes. Como homens apostólicos e filhos genuínos de Santo Afonso, eles seguem com alegria Cristo Salvador, parte de seu mistério e anunciar a simplicidade do Evangelho de sua vida e de sua palavra, e pela abnegação permanecem disponíveis para todos difícil para trazer a todos a copiosa redenção de Cristo ". Que o Espírito continue a nos provocar e encorajar! Assim seja!

P. Rogério Gomes, C.Ss.R

Conselho Geral

[1] CONGREGAZIONE PER GLI ISTITUTI DI VITA CONSACRATA E LE SOCIETÀ DI VITA APOSTOLICA. Por vino nuovo otri nuovi. Concílio Vaticano II a vita consacrata e le sfide ancora aperte. Cidade do Vaticano: Libreria Editrice Vaticana, 2017, n. 3


AÇÃO JOVEM REDENTORISTA

Caro amigo e Irmão em Cristo

Que a Paz do Santíssimo Redentor esteja contigo!

"Evangelizar é testemunhar pessoalmente o amor de Deus; significa superar os nossos egoísmos, significa servir, inclinando-nos para lavar os pés dos nossos irmãos, tal como fez Jesus. Três palavras:

Ide, sem medo, para servir. Ide, sem medo, para servir.

Seguindo estas três palavras, vocês experimentarão que quem evangeliza é evangelizado, quem transmite a alegria da fé recebe mais alegria."

Papa Francisco, 12º Discurso Papa Francisco JMJ Rio2013 - Missa de Envio.

Seguindo os Passos de Jesus, o nosso Carisma Redentorista e inspirados pelas palavras do Santo Padre, Papa Francisco, a Comissão Carisma e Missão da Juventude Missionária Redentorista - Unidade Redentorista de São Paulo, está preparando a Ação Jovem Redentorista que acontecerá de 13 a 20 de Janeiro de 2019 na Paróquia Divino Espirito Santo - Avenida Padre Domingos Cidad, 518 - Centro - Dois Córregos/SP

Por meio desta, viemos convocar aos União dos Ex Seminaristas (Uneser) que estejam dispostos e disponíveis a se doarem pela missão nesses dias. A resposta deverá ser dada a Comissão organizadora até o dia 20 de novembro de 2018 com os nomes e contatos dos Missionários, para a organização a formação aos missionários e escala das Comunidades de trabalho.

Aguardamos seu retorno para jrstal@hotmail.com

Comissão Carisma e Missão - Juventude Missionária Redentorista

Ir Marco Lucas e Olívia Maria

MENSAGEM DA DIRETORIA

"TESTEMUNHAS DO REDENTOR, solidários para a missão em um mundo ferido!"

" se dou pão aos pobres sou caridoso, se pergunto porque há pobres sem pão sou comunista!"( Dom Elder Câmara)

Com relativa frequência temos visto postagens provenientes de confrades, membros da UNESER, com críticas contundentes à ação da Igreja Católica, e à Congregação do Santíssimo Redentor, posturas consideradas por essas mensagens, como prática comunista. Pede-se mudança, mas na verdade pede-se retrocesso anterior ao Concílio Vaticano II. Politicamente deseja-se o retorno à Ditadura Militar no País, que foi tão nociva ao Brasil sob todos os aspectos.

Recentemente a missiva do Padre Inácio, Superior Provincial de São Paulo, (Comunicado 006 de junho de 2018 - Anexo 1 - cms.uneser-interativa.webnode.com/noticias-informativos/informativo-da-provincia-sp/), foi taxada de "ode ao comunismo", assim como a missa em Aparecida celebrada pelo Reitor da Basílica (21/04/2018), onde milhares de romeiros participaram.

Nós, o colegiado diretivo da UNESER, reunidos para analisar tais postagens, nos manifestamos veementemente contra tal posicionamento ideológico, que afronta a Igreja Católica, o Papa Francisco, a doutrina social da Igreja e a espiritualidade de Santo Afonso.

Comungamos dos princípios que regem a Igreja Católica, quer em Roma, quer na CNBB. Comungamos com a postura da CSsR e comungamos com os ideais expressos na última carta do nosso superior provincial (Comunicado 006 de junho de 2018).

Assim, propomos à reflexão o texto do padre Michael Brehl, Superior Geral da Congregação, bem como os textos desta Diretoria, já distribuídos aos participantes do ENESER 2017 (anexos 2 e 3 - cms.uneser-interativa.webnode.com/eventos-programados/xxii-eneser-2017/ e cms.uneser-interativa.webnode.com/provincias-vice-provincias/). Sugerimos ainda que se releia a carta introdutória do nosso superior provincial (anexo 1), principalmente quando ele nos incita a repensar este elogio à ditadura cívico/militar no Brasil: "ou voltamos aos bancos escolares para estudar a história recente desse Pais, ou permanecemos brincando de perigo comunista!" Discurso corrente nos anos 60 e 70, quando havia uma guerra fria, momento em que os Estados Unidos agrediam o Vietnã para evitar que o comunismo proliferasse.

Comunismo, para nós cristãos, deve ser o que está em Atos dos Apóstolos, capítulo 2, versículos de 42 a 47. Enquanto que o comunismo que se propala nestas infelizes postagens, não existe. O maior e mais populoso país do mundo (2ª economia do mundo) a China, pratica também o capitalismo assim como os Estados dos Unidos.

"Ser solidários para a missão neste mundo ferido em que vivemos" deve ser nosso foco de reflexão e ação concreta como cristãos, não nos permitindo, portanto, propalar aleivosias e rancores velhos e ultrapassados.

Por isso, conclamamos os membros da UNESER a permanecer fiéis aos princípios evangélicos, tão bem reafirmados pelo Papa Francisco, praticados por Santo Afonso e vivenciados pela Congregação Redentorista.

A Direção

JULHO de 2018