29 – Sábado – Santos: Catarina de Sena 
 
Evangelho (Jo 6,16-21) “Os discípulos tinham remado uns cinco quilômetros, quando viram Jesus, andando sobre as águas e aproximando-se da barca.”
 
Vendo a multiplicação dos pães, o povo queria aclamar Jesus como rei, mas ele retirou-se para o alto do monte. Depois, à noite, andando sobre as águas, ele alcançou a barca dos discípulos. Queriam fazê-lo rei, mas ele era muito mais do que isso. Mostrou aos discípulos que não era um simples homem, mas alguém muito maior, acima das forças da natureza: deviam reconhecer que era divino.
 
Oração
Senhor Jesus, por isso sois importante para mim, porque sois Deus, e podeis salvar-me de mim mesmo e do poder do mal. Muitos já me ensinaram muita cosa sobre o como viver certo, mas somente vós podeis dar-me a força de vencer o egoísmo, fazer o bem e abrir-me para o amor. Creio em vossa divindade, e coloco em vós toda a minha esperança. Só vós me podeis dar a vida nova. Amém.

 A reflexão seguinte supõe que você antes leu o texto evangélico indicado.

 

19 – Segunda-feira – Santos: Conrado de Piacenza, Álvaro de Córdova
 
Evangelho (Mt 25,31-46) “Vinde benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo!”
 
Relendo essa descrição do julgamento final, de novo repassei vários pensamentos. Mas hoje uma ideia sobressaiu: fiquei a imaginar qual será nossa alegria ao ouvir o Senhor dizer-nos: “Vinde abençoados por meu Pai”. Se ouvirmos essas palavras, tudo que tivermos vivido, sofrimentos, trabalhos desilusões, amor e renúncia, tudo será dissolvido na alegria imensa da acolhida e do abraço final.
 
Oração
Senhor Jesus, agradeço essa promessa que me fazeis. Prometeis o que mais desejo, a felicidade e a paz. Ajudai-me, então, a vos amar e todo o coração, e a amar meus irmãos com um amor ativo, concreto, desinteressado, vendo-vos em cada um deles. E para me animar, lembrai-me sempre de como será bom reencontrar-nos todos junto de vós na maior e na mais alegre felicidade. Amém.
20 – Terça-feira – Santos: Eleutério, Zenóbio, Leão de Catânia, Nilo
 
Evangelho (Mt 6,7-15) “Quando orardes, não useis muitas palavras, como fazem os pagãos. Eles pensam que serão ouvidos por força das muitas palavras.”
 
Orar é conversar, entreter-nos com Deus. Com ele falamos, ainda que nos dirijamos a Maria ou aos santos. Não é só falar; talvez seja mais ouvir, aceitar as propostas e as ajudas que o Senhor apresenta. Ao falar, devemos lembrar nossa pobreza, mas principalmente agradecer tudo que nos dá, e pedir que nos ajude a colocá-lo em primeiro lugar em nossa vida, fazendo sua vontade. Amém.
 
Oração
Senhor Jesus, dai-me um coração novo, aberto e disponível para o Pai. Assim me deixarei levar por vosso Espírito, e saberei conversar num diálogo contínuo com a Trindade. Ensinai-me a agradecer, adorar, louvar e bendizer por tudo que sou e tenho, pela vida de agora e pela vida de sempre. Sou pobre e fraco; perdoai-me se quase sempre só estou a pedir. O melhor é que oreis em mim. Amém.
21 – Quarta-feira – Santos: Pedro Damião, Sérvulo, Fortunato
 
Evangelho (Lc 11,29-32) “Os ninivitas converteram-se  quando ouviram a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas.”
 
Nossa fé em Jesus não se baseia em milagres e prodígios. Cremos em Jesus e confiamo-nos a ele porque ele age diretamente em nosso coração atraindo, iluminando e seduzindo. Cremos porque ele nos dá o dom da fé. Não é apenas pregador e mestre. É Deus, que sabe conquistar-nos com seu amor, e pode dar-nos a maior de todas as certezas, que justifica nossa entrega incondicional a ele.
 
Oração
Senhor Jesus, para mim sois mais importante que todos e tudo. Ninguém se compara a vós, ninguém merece mais que vós meu amor e minha confiança. Agradeço o dom da fé, e peço que me unais cada vez mais a vós, para que viva, pense e aja como vós. Ainda posso ter de enfrentar momentos difíceis: guardai-me, pois, para que nunca vos deixe. Quero estar convosco até o fim. Amém.
22 – Quinta-feira – Santos: Abílio, Maximiano, Lineu
 
Evangelho (Mt 16,13-19) “Então Jesus lhes perguntou: – E vós, quem dizeis que eu sou? Simão Pedro respondeu: – Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo.”
 
Pedro e os discípulos já viam Jesus de maneira bem diferente de como os outros o viam. Viam-no como o salvador esperado. Mas seu conhecimento ainda deveria aprofundar-se. Nosso conhecimento de Jesus também é limitado, muito limitado, e deverá aprofundar-se aos poucos. Mas só chegaremos a conhecê-lo plenamente quando chegarmos à visão plena que nos espera na vida eterna.
 
Oração
Senhor Jesus, o dom da fé leva-me a vos reconhecer como meu salvador, e ajuda meus esforços para vos conhecer mais, e mais vos compreender. Ajudai-me nessa caminhada. Aumentai sempre minha vontade e meu desejo de vos encontrar face a face. Por enquanto, abri-me os olhos do coração, e fazei-me atento a meus irmãos que querem ajudar-me a vos conhecer ainda mais. Amém.
23 – Sexta-feira – Santos: Policarpo, Sereno, Romana
 
Evangelho (Mt 5,20-26) “... deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta.”
 
É o jeito forte de Jesus dizer que não podemos agradar a Deus se não estamos de bem com os irmãos, seja perdoando, seja pedindo perdão. Só podemos amar o irmão se amamos a Deus, mas também só podemos amar a Deus se amamos o irmão. Afinal, a fonte do amor é só uma, o dom da caridade que o Senhor nos concede. Se amar ainda nos parece difícil, peçamos que Deus nos dê mais amor.
 
Oração
Senhor Jesus, há tanto tempo que vos conheço e digo ser vosso discípulo. Não posso, pois, explicar porque ainda me custa tanto amar e perdoar, amar e pedir perdão. Prometo que continuarei tentando. E peço que me ajudeis, abrandando e abrindo meu coração. E hoje eu quero pedir vossa graça e vossa proteção para os que eu fiz sofrer, para aqueles que eu de algum modo ofendi e magoei. Amém.
24 – Sábado – Santos: Sérgio, Montano, Edilberto
 
Evangelho (Mt 5,43-48) “Assim vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus; pois ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons ...”
 
Se nos deixamos transformar pelo poder da graça divina, seremos capazes de amar de fato até quem não nos ama e nos faz mal. Se estamos na amizade com Deus, podemos amar até os inimigos. Se não os amamos, então é sinal que não estamos nessa amizade. Amar a todos não é peso, mas é graça e felicidade. Graças a Deus podemos amar, e amando podemos transformar até os inimigos.
 
Oração
Senhor, reconheço que ainda não sou capaz de amar o quanto quereis. Para mim ainda é difícil compreender os outros, perdoar, aceitar que sejam diferentes. Ainda tenho desejos de vingança, procuro dominar e servir-me das pessoas; muitas vezes digo que amo, mas de fato quero apenas possuir. Perdoai-me, Senhor. Transformai-me, e serei capaz de amar até quem não me ama. Amém.
 
25 – 2° Domingo da Quaresma – Santos: Cesário de Nazianzo, Hereno, Vítor
 
Evangelho (Mc 9,2-10) “E, de repente, olhando em volta, não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles.”
 
Pedro, Tiago e João viveram naquele dia uma experiência extraordinária. Tiveram a manifestação de uma realidade que ainda não tinham percebido. Conheciam e admiravam Jesus de Nazaré como amigo e mestre. Viam-no como um homem especial, mas como um homem igual a eles, afinal. Ali, no alto do monte, viram tudo diferente. Como Deus, Jesus estava cercado de luz e de uma brancura que os cegava. Mostrava-se como mais importante que Moisés e Elias, que estavam respeitosamente a seu lado. A vida deles nunca mais seria a mesma, nunca mais veriam Jesus do mesmo jeito de antes; queriam ali ficar para sempre.  “De repente... não viram mais ninguém, a não ser somente Jesus com eles.”  Com a mesma aparência de antes. Mas para eles era diferente.
 
Oração
Senhor, de vez em quando, gostaria que minha vida fosse como essa experiência de Pedro, Tiago e João. Gostaria que tudo fosse luminoso e claro, que eu pudesse ver vossa grandeza, que meu entusiasmo durasse sempre, que minha coragem fosse sem limites. Mas, não é assim. Quase sempre, para não dizer sempre, olhando ao meu redor nada vejo de extraordinário. Só pessoas comuns, com suas qualidades e defeitos; eu mesmo vivo tateando à procura de caminho, caindo e recomeçando. Tenho apenas a luz da fé. Pois então, Senhor, aumentai a minha fé, para que eu continue firme não vendo nada de especial, mas sempre agarrado à vossa mão. Aumentai a minha fé, para que eu veja tudo diferente, porque estais sempre ao meu lado e tudo transformais. Amém.
 
26 – Segunda-feira – Santos: Deodoro, Porfírio, Nestor
 
Evangelho (Lc 6,36-38) “Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso.”
 
O Pai é misericordioso porque nos ama com o amor entranhado e apaixonado com que a mãe ama sua criança. É um amor gratuito, “porque sim”, teimoso e quase cego, pronto a acolher mil vezes e a perdoar sempre. Esse o amor que ele quer fazer nascer e crescer em nós, para que entre nós haja paz e concórdia, para que sejamos felizes e irradiemos alegria ao nosso redor. É um convite para a vida.
 
Oração
Senhor Jesus, quando nos dais o Pai como modelo, só não desespero porque sei que me dais a força antes do mandamento. Quero sim deixar que trabalheis meu coração para que saiba amar como é bom amar, sem segundas intenções, com a alegria teimosa que nos mostrais. Quero que a misericórdia, que lembre um pouco a do Pai, seja para mim e para todos fonte tranquila de paz. Amém.
 
27 – Terça-feira – Santos: Leandro de Sevilha, Valdomiro
 
Evangelho (Mt 23,1-12) “Quanto a vós, nunca vos deixeis chamar de Mestre, pois um só é vosso Mestre e todos vós sois irmãos.”
 
Já na comunidade de Mateus havia alguns que se deixavam levar pela vaidade e pela vontade de poder. Gostavam de títulos como pai, mestre guia. Era preciso que se lembrassem que temos um só pai, um só mestre, um só guia. Somos todos iguais, entre nós não há senhores nem deve haver, mas apenas pessoas dispostas a trabalhar para servir, ajudar e relembrar a mensagem de Jesus.
 
Oração
Senhor Jesus, hoje vos quero pedir por todos que têm responsabilidades em nossa comunidade. Olhai pelo papa, pelos bispos, presbíteros, diáconos e ministros, e pelos leigos que se dispõe a nós servir. Dai-lhes muito amor, fazei-os sábios e prudentes, humildes e desapegados de bens e honras. E que nós, unidos na fé e na caridade, saibamos cooperar com eles para ser vosso povo. Amém.
 
28 – Quarta-feira – Santos: Justo, Romão, Serapião
 
Evangelho (Mt 20,17-28) “Vós sabeis que os chefes das nações têm poder sobre elas e os grandes as oprimem. Entre vós não deverá ser assim.”
 
Jesus é realista e sabe que sedução do poder é tentação sempre presente nos impérios, mas igrejas, nas empresas, nas famílias. Em toda parte, o que deveria ser disponibilidade a serviço de todos facilmente se torna dominação e aproveitamento. Todos temos de estar atentos, por menor que seja nossa parcela de autoridade. Facilmente o poder, o orgulho e a vaidade tola nos sobem à cabeça.
 
Oração
Senhor Jesus, para me ensinar, apelastes para vosso exemplo: “o Filho do homem veio, não para ser servido, mas para servir”. Diante disso, tenho de pedir perdão e muita ajuda para mudar meu modo de proceder. Preciso deixar qualquer procura de poder, e colocar-me realmente a serviço dos que confiastes a meus cuidados. Que sempre e em tudo eu procure apenas seu bem. Amém.
 
 

QUE NÃO SEJAM CINZAS INÚTEIS

 
Os símbolos e ritos são valiosos quando têm um sentido para nós e nos levam a assumir atitudes de vida. 
No início da Quaresma, na Quarta-feira de cinzas, se participamos da liturgia, vivamos plenamente o momento. Reconheçamos nossa limitação, a brevidade da vida aqui, a futilidade de nossas ilusões. Reconheçamos que sempre estamos precisando de conversão, de volta, de reorientação de nossa vida.
O mais importante, porém, é que vivamos a Quaresma à luz não de cinzas e negações, mas iluminados pela certeza da ressurreição de Cristo e na esperança de nossa própria vida renovada. Não fomos criados para ser pó e cinza, mas para ser vivos à semelhança do Deus Vivo.
    

Pe. Flávio Cavalca de Castro, Redentorista

flcastro@redemptor.com.br