29 – Sábado – Santos: Catarina de Sena 
 
Evangelho (Jo 6,16-21) “Os discípulos tinham remado uns cinco quilômetros, quando viram Jesus, andando sobre as águas e aproximando-se da barca.”
 
Vendo a multiplicação dos pães, o povo queria aclamar Jesus como rei, mas ele retirou-se para o alto do monte. Depois, à noite, andando sobre as águas, ele alcançou a barca dos discípulos. Queriam fazê-lo rei, mas ele era muito mais do que isso. Mostrou aos discípulos que não era um simples homem, mas alguém muito maior, acima das forças da natureza: deviam reconhecer que era divino.
 
Oração
Senhor Jesus, por isso sois importante para mim, porque sois Deus, e podeis salvar-me de mim mesmo e do poder do mal. Muitos já me ensinaram muita cosa sobre o como viver certo, mas somente vós podeis dar-me a força de vencer o egoísmo, fazer o bem e abrir-me para o amor. Creio em vossa divindade, e coloco em vós toda a minha esperança. Só vós me podeis dar a vida nova. Amém.

 A reflexão seguinte supõe que você antes leu o texto evangélico indicado.

 

11 – Segunda-feira  – Santos: Dâmaso I, Hugolino Magalotti, Pedro de Sena

Evangelho (Lc 5,17-26) “Jesus ensinava. À sua volta estavam sentados fariseus e doutores da Lei, vindos de todas as aldeias da Galileia, da Judeia e de Jerusalém.”

Jesus falava ao povo simples e abandonado, mas também falava aos letrados e aos que se julgavam fiéis cumpridores da lei. Nos evangelhos nós os encontramos muitas vezes ao redor de Jesus. Alguns se deixaram conquistar por ele, enquanto outros fecharam-se numa rejeição teimosa. Tenho de me perguntar qual está sendo minha reação às propostas de Jesus, até onde o quero seguir.

Oração

Senhor Jesus, acho que não passo um dia sem ler, ouvir ou lembrar alguma de vossas palavras. Conheço vosso pensamento, mas tenho de reconhecer que ainda não assimilei de todo vosso jeito de viver. Preciso continuar a me esforçar, tentando corrigir minhas falhas. Ainda sou muito inconstante nos meus propósitos. Aumentai, Senhor, meu amor por vós, e tudo se tornará mais fácil. Amém.

12 – Terça-feira  – Nossa Senhora de Guadalupe, Santo Maxêncio

Evangelho (Lc 1,39-47) “Maria saudou Isabel. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.”

Fiquei sabendo que os judeus em vez de “saudar” diziam “abençoar”. Maria, então, abençoou Isabel, usando possivelmente as palavras tradicionais “a paz esteja contigo”, ou “o Senhor esteja contigo”. E essas palavras de Maria, a “cheia de graça”, não foram só palavras de ocasião. Quando abençoou, sobre Isabel e a criança desceu a bênção do Espírito, a paz e a alegria do Senhor.

Oração

Senhor, eu vos bendigo pela felicidade e alegria de Maria, de Isabel e da criança. Sempre que vossa bênção desce sobre nós, tudo se transforma em salvação e paz. Por amor de Maria, a mãe de Jesus, enviai sobre mim  a graça de vosso Espírito, que tome conta de mim e me guie. Unido a vós, participando de vossa vida, fazei que eu também possa ser uma bênção de paz para todos. Amém.

13 – Quarta-feira  – Santos: Luzia, Otília, João Marimoni

Evangelho (Mt 11,28-30) “Tomai sobre vós meu jugo e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso. Meu jugo é suave e o meu fardo é leve.”

No jeito de falar da Bíblia, “aceitar o jugo” significava aceitar a Lei do Senhor. Jesus não impõe um peso aos que acreditam nele, nem lhes quer dificultar a vida. Aos que aceitam seu jeito de viver, ele promete descanso e recuperação. Não promete vida sem dificuldades, mas garante que ficaremos livres do peso da falta de amor, das ilusões e das decepções da procura de falsas felicidades.

Oração

Senhor Jesus, já aprendi por experiência que não sou feliz se não vivo como ensinais. Mesmo assim, tento às vezes outros caminhos fora dos vossos. Perdoai minha teimosia. Com vossa ajuda, quero seguir-vos sempre mais fielmente no vosso jeito de viver. Abri, Senhor, meu coração para que esteja sempre à vossa escuta, ainda mais quando for difícil saber o que quereis de mim. Amém.

14 – Quinta-feira  – Santos: João da Cruz, Agnelo, Esperidião

Evangelho (Mt 11,11-15) “...de todos os homens já nascidos, nenhum é maior que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos Céus é maior do que ele.”

Jesus proclama a grandeza de João, o profeta enviado para o anunciar; ele é o maior de todos. Mas, ao mesmo tempo Jesus compara o tempo antigo, o tempo das promessas, e o tempo que se inicia com sua presença. No passado, Deus fez grandes coisas para a salvação da humanidade. Agora, porém, com a presença e a ação de Jesus temos a realização definitiva de todas as promessas.

Oração

Senhor Jesus, ainda há muitos males neste nosso mundo. Mas pela vossa presença e pela ação de vossos discípulos ele é muito melhor que o de antigamente. Por isso eu vos bendigo. E peço que nos ajudeis a continuar lutando e trabalhando convosco para que o mundo futuro seja ainda melhor, mais justo e mais fraterno. Ponho em vós toda a confiança, e creio que a vitória será vossa. Amém.

15 – Sexta-feira  – Santos: Cristiana, Ninon, Paulo de Latros

Evangelho (Mt 11,16-19) “Veio João, que não come nem bebe, e dizem: – Ele tem um demônio. Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e dizem: – É um comilão...”

Os adversários de Jesus eram guiados por ideias que não queriam abandonar de modo nenhum. Assim se tornavam impermeáveis ao convite do Senhor e ao dom da fé. É preciso que nos deixemos conquistar pelo favor de Deus, aceitemos o dom da fé, e nos deixemos guiar por ele. Não podemos impor condições a ele, mas apenas aceitar agradecidos tudo quanto nos oferece por pura misericórdia.

Oração

Senhor Jesus, aqui estou diante de vós. Reconheço minha pobreza, minha debilidade, minha maldade. Por mim mesmo não posso ser nem feliz, nem bom. Reconheço que dependo totalmente de vós, de vosso poder e de vossa bondade. Senhor, salvai-me de mim mesmo, de minha cegueira e de minha ignorância. Entrego-me a vós, pois que “só vós tendes palavras de vida eterna”. Amém.

16 – Sábado  – Santos: Albina, Ananias, Misael

Evangelho (Mt 17,10-13) “Os discípulos perguntaram a Jesus: ─ Por que os mestres da Lei dizem que Elias deve vir primeiro?”

Os comentários que encontrei não ajudaram muito na compreensão da passagem. No alto do monte os três discípulos tinham visto Elias ao lado de Jesus. Daí a pergunta. Jesus concorda com a tradição, mas não dá maiores esclarecimentos. E acaba identificando a missão de Elias com a de João Batista, que pregou a conversão preparando a vinda do Messias, que era ele mesmo, Jesus.

Oração

Senhor, diante dessa passagem difícil eu me lembro que preciso de vossa ajuda para entender esses livros antigos que me falam de vós e de vosso plano de salvação. Livrai-me dos preconceitos, para que não vos entenda do meu jeito e de acordo com meus gostos. E dai-me humildade para ler e entender vossa palavra como vosso povo a entendeu no passado e entende no presente. Amém.

 

17 – 3º Domingo do Advento  – Santos: Lázaro, Olímpia, Vivina

 

Evangelho (Jo 1,6- 8.19-28) “Eu batizo na água; mas entre vós está quem vós não conheceis, e que vem depois de mim. Não mereço desatar suas sandálias.”

 

O evangelista apresenta João, o que batizava, como enviado por Deus para testemunhar quem é Jesus, levando-nos assim a conhecê-lo. Em primeiro lugar ele nos diz que Jesus é o Ungido (o Cristo) pelo poder de Deus para nos salvar, aquele que foi anunciado pelos profetas que falavam em nome de Deus. João convidava todos à conversão. Mergulhava (batizava) na água os que aceitavam sua pregação, para mostrar simbolicamente que eram purificados e renasciam para a vida.  E dizia claramente, aos que lhe perguntavam, que era apenas um anunciador daquele que já estava entre eles, que eles não conheciam. Apesar de toda a admiração que provocava, João  reconhecia-se pequeno diante da grandeza do Salvador Jesus que estava para se manifestar.

 

Oração

Senhor Jesus, eu vos bendigo por João Batista e por todos os homens e todas as mulheres que nos tempos antigos e ainda agora me dizem quem sois vós. Benditos e benditas esses e essas que me falaram e me falam de vós, como o testemunho de suas palavras e de sua vida. Aumentai em mim o dom da fé, para que aceite seu testemunho, e vos possa conhecer sempre mais profundamente. Que vendo sua vida e a vossa eu me sinta mais desafiado a vos seguir em tudo. E ajudai-me também, Senhor, para que com minhas palavras e minha vida eu também possa dar um testemunho de como é bom ser discípulo vosso. Hoje eu vos quero pedir por todos que, na vossa Igreja, ocupam posição de responsabilidade. Que seu testemunho nos ajudem a vos seguir. Amém.

 

18 – Segunda-feira  – N. Sra. da Expectação do Ó, São Basiliano 

 

Evangelho (Mt 1,18-24) “A origem de Jesus Cristo foi assim: Maria, sua mãe, prometida a José, antes de viverem juntos ficou grávida pela ação do Espírito Santo.”

 

O casal Maria e José mostraram imensa confiança em Deus. Maria, guardou para si o segredo da mensagem divina que a fizera mãe. José, diante da gravidez de Maria, que o deixara perplexo, ouviu a mensagem do anjo e assumiu a paternidade de Jesus. Não pediram provas nem explicações. Amaram, confiaram, obedeceram e viveram tranquilamente o caminho que o Senhor lhes propunha.

 

Oração

Senhor meu Deus, eu vos louvo e bendigo pelo casal Maria e José. Simples, sem palavras eles me mostram como devo confiar em vós, entregar-me totalmente em vossas mãos, sem inquietações nem perguntas. Podiam confiar porque se deixaram iluminar pela fé, porque vos amaram incondicionalmente. Aumentai, Senhor, minha fé, fazei crescer meu amor que faz tudo possível. Amém.

 

19 – Terça-feira  – Santos: Teia, Dário, Paulino

 

Evangelho (Lc 1,5-25) Isabel, Zacarias, “Ambos eram justos diante de Deus e obedeciam fielmente a todos os mandamentos e ordens do Senhor.”

 

Isabel e Zacarias eram um santo casal, justos e obedientes a Deus. Mas não tinham filhos. Liam, porém, no salmo 127 que: “Os filhos são herança de Javé, é recompensa o fruto do ventre”. Quando o Senhor atendeu suas orações, certamente já teriam aprendido que nem sempre a bênção de Deus e a felicidade correspondem ao que imaginamos. São sempre melhores do que esperamos.

 

Oração

Senhor meu Deus. De fato, tenho minhas ideias de felicidade. Não permitais que me apegue a elas a ponto de não perceber a felicidade, sempre mais real mas diferente, que me possibilitais. Tenho certeza que sabeis, muito melhor que eu, o que é bom para mim, e o que afinal encherá meu coração. Quero, de agora em diante, tranquilamente ir abraçando as surpresas que me destinais. Amem.

 

20 – Quarta-feira  – Santos: Tolomeu, Íngenes, Domingos de Silos

 

Evangelho (Lc 1,26-38) “O anjo entrou onde ela estava e disse: – Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!”

 

Lucas dá à saudação do anjo um sentido especial; não é apenas o cumprimento usual. O mensageiro de Deus convida Maria a alegrar-se, porque era amada de modo especial, tinha o agrado do Senhor, era sua escolhida para mãe de seu divino filho. Isso nos leva a dar-lhe um lugar único em nosso amor, e a olhá-la como nossa mãe e modelo. Com ela nos alegramos e agrademos ao Senhor.

 

Oração

Senhor Jesus, alegro-me convosco por Maria, vossa mãe. Vós a amaste como Deus e como filho, recebeste seu carinho e o bom de sua companhia. Aumentai em mim a fé e a sensibilidade para compreender mais sua grandeza natural e sobrenatural. Alegro-me porque, na cruz, vós a destes como mãe a todos nós, vossos discípulos. E espero que um dia poderei gozar de sua companhia. Amém.

 

21 – Quinta-feira  – Santos: Pedro Canísio, Glicério, Temístocles

 

Evangelho (Lc 1,39-45) “Maria partiu para a região montanhosa, indo apressadamente a uma cidade da Judeia. Entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel.”

 

Depois da mensagem o anjo, Maria vivia uma rica experiência de Deus que nem podemos imaginar. Lucas não diz que ela foi correndo ao Templo. Diz que ela foi apressadamente ajudar sua idosa parente às voltas com uma gravidez. Tenho até vontade de dizer que o evangelista quis ensinar-nos que nosso ponto de encontro com Deus é onde nos espera a necessidade de nossos irmãos e irmãs.

 

Oração

Senhor Jesus, mais de uma vez e de várias maneiras dissestes que o fundamental é amar a Deus e amar os outros. Só a partir do amor vivido, concreto, atuante ganham sentido nossas orações e nossos atos de culto. Ajudai-me a compreender que não posso deixar de ajudar os outros com o pretexto de procura da perfeição espiritual. Mas que eu seja vossa resposta às suas necessidades. Amém.

 

22 – Sexta-feira  – Santos: Francisca Xavier Cabrini, Floro, Ciremão

 

Evangelho (Lc 1,46-56) “Doravante todas as gerações me chamarão de feliz, porque o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor.”

 

Maria reconhece que está e é feliz, com a felicidade que vem de Deus. É feliz, plenamente realizada, porque foi escolhida gratuitamente e é amada por Deus, de quem recebeu seu existir e todos os bens, naturais e sobrenaturais. É feliz porque Deus a escolheu para uma missão e deu-lhe a graça de aceitá-la. É feliz porque sabe que o Senhor é fiel e haverá de cumprir todas as suas promessas.

 

Oração

Senhor Jesus, fico feliz com a felicidade de Maria, vossa mãe, alegre pelos dons que o Pai lhe concedeu, pelo lugar que lhe reservou em nossa salvação. Quero aprender com Maria a gratidão da felicidade, vivendo alegremente os dons que Deus me concede, deixando-me levar por sua mão, sem me acabrunhar  com as tristezas passageiras. Sou feliz, muito feliz por ser vosso irmão e amigo. Amém.

 

23 – Sábado  – Santos: João Câncio, Euniciano, Mardônio

 

Evangelho (Lc 1,57-66) “No oitavo dia foram circuncidar o menino, e queriam dar-lhe o nome de seu pai, Zacarias. A mãe disse: – Não! Ele se chamará João.”

 

O nome fora anunciado pelo anjo: João, “Deus dá sua graça”. Isabel e Zacarias podiam alegrar-se: seu filho será manifestação da graça, da misericórdia do Senhor. Ele será a bênção que todo casal espera ao nascer de sua criança. Temos de reavivar nossa esperança. Deus continua agindo para transformar nossa humanidade, ele tem sempre seus enviados para nos ajudar em nossa caminhada.

 

Oração

Senhor Jesus, nosso mundo, nossa igreja estão sempre pondo à prova nossa esperança. Creio, mas ajudai-me a crer ainda mais, que tendes tudo em vossas mãos e nos guiais para vós. Olhai por nós, pelos que estamos na luta e pelos que vão chegando. Dai-nos a luz para encontrar os caminhos, e vossa força para semear o bem, a verdade e o amor. Sois Deus “que nos dá sua graça”. Amém.

 

24 – 4º Domingo do Advento  – Santos: Tarsila, Delfim, Irmina

 

Evangelho (Lc 1,26-38) “Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo...” 

 

Lucas conserva para nós a certeza da primitiva comunidade cristã: Jesus nasceu de Maria, por ação exclusiva de Deus, é homem, do povo dos hebreus. Mas é também “Filho do Altíssimo”, é o  salvador esperado, o “ungido”, seu poder é total e para sempre. Sem essa convicção, sem fé, a vida cristã e toda a proposta do evangelho não têm sentido. A essa certeza temos de voltar sempre; dessa realidade, e não de uma imaginação ou mito humano nossa vida ganha sentido. É verdade que estamos diante de algo que jamais poderíamos imaginar: a unidade plena, mas sem confusão, entre a natureza divina e a humana na pessoa do Filho de Deus. Essa é a maior de todas as maravilhas, o porquê da criação do universo e de todos os seres vivos. Motivo de nossa alegre esperança.

 

Oração

Senhor Jesus, Jesus de Nazaré filho de Maria, coloco-me diante de vós e vos reconheço como meu irmão e como meu Deus. Sois meu irmão, conhecestes minhas alegrias e minhas limitações, vivestes minha vida e minhas esperanças. Sois meu Deus, o Filho de Deus, a Palavra, a revelação da Trindade Divina, meu criador, para quem fui criado e o único que me pode fazer participante da vida divina. Creio em vós, Senhor, que sois para mim a mais real de todas as realidades, que dá sentido e objetivo para minha vida, que me dá forças na dificuldade e tranquilidade na alegria. Confio em vós, e vos quero colocar em primeiro lugar entre meus amores, pois só vós podeis dar sentido a todos eles. De vós, Senhor, tudo espero na paz que me prometeis. Amém.

 

25 – Segunda-feira  – NATAL DO SENHOR

 

Evangelho (Lc 2,1-14) “Anuncio uma grande alegria, que o será para todo o povo: – Hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós um Salvador, que é o Cristo Senhor.

 

Há muita tristeza no mundo e em cada um de nós. Nesta vida, não há felicidade completa, ou que dure para sempre, nem tudo é sempre alegria. Essa e a experiência vivida por todos. Mas, também já devemos ter descoberto que há grandes alegrias e uma felicidade que nada nos pode tirar: a certeza que Deus nos ama, que Jesus seu filho está entre nós, que teremos uma eternidade só de alegria.

 

Oração

Senhor Jesus, hoje de modo especial me alegro com a vossa presença entre nós. Não apenas nos prometeis felicidade, mas de fato nos podeis fazer felizes e alegres porque sois Deus, capaz de satisfazer todos os nossos anseios. Ajudai-me, Senhor, a levar essa mensagem de alegria a todos, principalmente aos que mais sofrem e aos que ainda não vos reconhecem como nosso salvador. Amém.

 

26 – Terça-feira  – Santos: Estêvão, Arquelau, Vivência Lopes

 

Evangelho (Mt 10,17-22) “Não sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai é que falará através de vós.”

 

Cristo, Filho de Deus encarnado, transforma-nos unindo-nos a si, fazendo-nos participantes de sua vida, dando-nos seu Santo Espírito. Assim podemos viver, pensar e querer de um jeito novo. Temos um modo novo de ver e julgar as coisas, os acontecimentos e as pessoas. Nossos relacionamentos e nossas palavras são orientados por uma sabedoria nova, pelo “Espírito que vem do Pai”.

 

Oração

Senhor, afastai de mim as ideias e os pensamentos puramente humanos, mesquinhos e interesseiros. Derramai em mim vosso Espírito, que me dê vida nova e nova sabedoria. Ajudai-me a perceber o que é bom e certo, dai-me a vontade de o fazer, e dai-me a força de o pôr em prática. Dai-me a sabedoria do amor, paciência e tolerância que saibam esperar até que chegue vossa hora. Amém.

 

27 – Quarta-feira  – Santos: João, evangelista, Fabíola, Teófanes

 

Evangelho (Jo 20,2-8) “Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu e acreditou.”

 

Por que o evangelista faz questão de dizer que os dois foram correndo, e que um chegou primeiro, mas não entrou antes de Pedro? Talvez para mostrar a importância de Pedro. Porém, só do segundo discípulo se diz que entrou, viu e acreditou. A graça, a iluminação do alto é dada livremente por Deus, primeiro a quem ele quer. Nem sempre a quem recebeu o lugar e a missão mais importantes.

 

Oração

Senhor Jesus, agradeço as graças e as luzes que dais ao papa, aos bispos e aos que nos guiam em vossa igreja. Mas, hoje quero de modo especial agradecer as graças, as luzes e as inspirações que dais aos meus irmãos e irmãs leigos. Na sua simplicidade, muitas vezes sem dizer nada, eles me transmitem grande mensagem de fé, e mostram como posso viver do jeito que ensinais. Amém.

 

28 – Quinta-feira  – Santos: Ss. Inocentes, Antônio de Lérins, Teófila 

 

Evangelho (Mt 2,13-18) “Os magos partiram, e o Anjo do Senhor apareceu em sonho a José: – Levanta-te, pega o menino e sua mãe e foge para o Egito!”

 

Certamente foi bom receber a visita daqueles estrangeiros; foi um momento de alegria na vida de Maria e José. Durou pouco, porém. Logo foi preciso fugir e partir para o desconhecido, numa viagem que não era tão fácil como pintada pelos artistas. Dizemos que o Filho de Deus se encarnou para participar de nossa vida. Sofreu o mesmo que tantos migrantes e refugiados de sempre.

 

Oração

Senhor Jesus, conheceis o sofrimento e as angústias de tantos que, pela miséria ou pela violência, são arrancados da pátria e de seus lares. Sabeis o que seja enfrentar a dureza dos que erguem muros e fecham portas. Ajudai, então, esses irmãos e irmãs enxotados para estradas sem chegada. E tocai nossos corações, para que nos abramos e tenhamos coragem de vos amar e acolher. Amém.

 

29 – Sexta-feira  – Santos: Tomás Becket, Segundo, Primiano

 

Evangelho (Lc 2,22-35) “Ao se completar os dias para a purificação da mãe e do filho... Maria e José levaram Jesus a Jerusalém, a fim de apresentá-lo ao Senhor.”

 

A narrativa da apresentação do menino no Templo é o modo de Lucas dizer mais uma vez que Jesus é a realização das promessas antigas de salvação. As palavras de Simeão, porém, lembram que o salvador não será, como imaginavam, um rei poderoso, mas um salvador que será rejeitado por muitos. E já insinuam o desfecho trágico do Calvário: “Quanto a ti, uma espada te traspassará a alma”.

 

Oração

Senhor Jesus, vossa vida e a de Maria foram um entremeado de alegrias e tristezas, de calmas e tempestades. Não devo espantar-me que também a minha seja assim, pois essa é a realidade que vivemos aqui e agora. Devo estar preparado para momentos de sombra, mas sem deixar que isso me impeça de viver agradecido e feliz os bons instantes que nos concedeis bondosamente. Amém.

 

30 – Sábado  – Santos: Anísia, Libério, Sabino

 

Evangelho (Lc 2,36-40) “Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade.”

 

Certamente Maria e José mais de uma vez falaram sobre essa visita ao Templo, o que Deus os fizera compreender, e as perguntas que lhes deixara sem respostas. Entre certezas e na procura de respostas, foram vivendo em Nazaré, confiados no Senhor. Minha vida não pode ser diferente, neste tempo em que vivemos na fé e na esperança, que bastam para me fazer viver nas mãos de Deus.

 

Oração

Senhor meu Deus, pensando bem, tenho as certezas que preciso: vós nos amais e nos dais a possibilidade de nos amar. Isso torna possível nossa felicidade. O resto não importa, pode ir e vir, como as ondas do dia e da noite. Vós não mudais, e se me agarro a vós estou seguro segurando em vossa mão. Ajudai-me, Senhor, a manter apesar de tudo a tranquilidade, a alegria e a vossa paz. Amém.

 

31 – Domingo  – SAGRADA FAMÍLIA

 

Evangelho (Lc 2,22-40) “Depois de cumprirem tudo, conforme a Lei do Senhor, voltaram à Galileia, para Nazaré, sua cidade.”

 

Aqueles dias de Maria e de José tinham sido extraordinários, totalmente fora do que poderiam imaginar. A chegada a Belém, a angustiosa procura de um abrigo, o nascimento do Menino, a visita dos pastores com sua mensagem maravilhosa, e no templo as palavras de Simeão e Ana. Profecias que falavam de um futuro que mal podiam imaginar, e ao mesmo tempo deixavam entrever conflitos e sofrimentos. Depois de toda essa movimentação, que era quase um tumulto, a longa viagem de volta para Nazaré, para o sossego das ruas e o silêncio da casa, a retomada da rotina que nada parecia modificar. Tudo, porém, era diferente com a presença daquele Filho especial, que era deles e não era, por ser Filho do Altíssimo. Tinham de aprender a viver assim entre dois mundos.

 

Oração

Senhor, nossa vida é sempre mais ou menos assim. Há dias especiais, quando pareceis tão perto de nós, e tudo parece claro e fácil; outros um tanto sombrios e incertos. Nós sempre flutuamos entre alegrias e tristezas, entusiasmos e desânimos. Dias que parecem passar rápidos demais, de tão alegres, outros que nos mergulham na rotina cinzenta. Dias de Jerusalém e de Nazaré; de Tabor e de Getsemani. Tenho de aprender a viver assim, nessa vida de altos e baixos, de exaltação e de tranquilidade. Ajudai-me, Senhor, a ter a maturidade e o equilíbrio necessários para não perder o rumo, para não me entusiasmar demais nem me afundar no aparente cinzento do dia a dia. Se estiver sempre convosco, acho que saberei achar marcas de alegria mesmo nos dias comuns. Amém.

     

CRISTO ESTÁ SEMPRE CHEGANDO

As últimas semanas de todos os anos trazem-nos de volta o Advento, palavra antiga que significa “chegada”. A festa do Natal, com sua magia divina, ocupa toda a nossa atenção. Não podemos, porém, perder a oportunidade de viver mais intensamente um aspecto fundamental de nossa vida.
 
Somos seres do desejo, sempre em falta, sempre esperando algo que nos venha completar e satisfazer de todo. Estamos sempre a espera de uma vida definitiva, e enquanto ela não chega esperamos sempre uma renovação nesta vida do dia a dia. Sabemos que esse nosso desejo fundamental, essa nossa espera perpétua só podem ter resposta em Cristo.
Vivamos, então, intensamente o Advento, agucemos nosso desejo de Deus, nossa fome e sede do pão, da luz, da água, do vinho novo que só Jesus nos pode dar.
 
Bom Natal para nós.
    

Pe. Flávio Cavalca de Castro, Redentorista

flcastro@redemptor.com.br