Sacerdote para sempre: Seminarista com câncer terminal foi ordenado sacerdote e enviou a sua primeira bênção ao Papa Francisco

17/04/2015 22:56


Por Eduardo Berdejo 
Captura de tela Facebook fanpage Tv2000

ROMA, 17 Abr. 15 / 01:17 pm (ACI).- Salvatore Mellone, o seminarista italiano com câncer terminal, foi ordenado sacerdote nesta quinta-feira e como prometeu, enviou a sua primeira bênção ao Santo Padre.

 
No final da tarde da terça-feira passada, o Papa Francisco telefonou para o seminarista Salvatore Mellone e lhe disse: "Salvatore, eu estou contigo. Serás ordenado e celebrarás Missa". Doente terminal, ele teve seu sonho realizado: nesta última quinta-feira foi ordenado sacerdote, e enviou a sua primeira bênção ao Santo Padre.
  

"Descenda sobre o Papa Francisco a bênção de Deus Onipotente, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, amém", estas foram as palavras do neossacerdote ao concluir a cerimônia que realizou na paróquia do Sagrado Crucifixo, presidida pelo Arcebispo de Trani-Barletta, Dom Giovanni Battista Pichierri.

Apesar do seu estado de saúde, o Pe. Salvatore, de 38 anos, prostrou-se no chão durante a cerimônia, à qual assistiram -comovidos-, os familiares mais próximos, os pais, a irmã e a avó e seus amigos do seminário. Quando lhe perguntaram se queria ser ordenado, respondeu: "Quero, com a ajuda de Deus".

Em suas primeiras palavras, o Pe. Salvatore agradeceu o apoio da sua família e dos seus amigos, que durante estes anos se converteram em irmãos (...) Agradeço também a todos os médicos e enfermeiros por seu coração de samaritanos e a todos os doentes e aqueles que sofrem, es que nestes meses de luta extenuante contra a doença que padeço. Foram e serão meus evangelizadores".

Nesse sentido, também mencionou seu chamado a evangelizar as pessoas que sofrem: "Quando Jesus Cristo disse 'saia ao encontro deles', eu procuro ir aos lugares onde estão as pessoas que sofrem, pois necessitam serem vistas, necessitam de ser acariciadas,  necessitam conhecer e descobrir o sentido de uma vida plena, pura, ressuscitada na caridade, e afirmou com São Paulo: "estou convencido de que nem na morte, nem na vida (...) nenhuma criatura poderá separar-nos do amor de Deus que se manifesta em Cristo Jesus, nosso Senhor".

"Levar a estola com Cristo"

Salvatore Mellone -que trabalhava como jornalista- concluiu seu discernimento vocacional em junho do ano passado, mas começou a perceber alguns problemas de saúde e os médicos diagnosticaram câncer no esôfago.

No início deste ano a sua saúde piorou e Mellone expressou seu desejo de ser ordenado. Depois de uma cuidadosa avaliação, Dom Pichierri recebeu a autorização da Congregação do Clero para ordená-lo diácono e sacerdote.

"Hoje sinto que Cristo me carregou nos seus ombros; e como sacerdote levarei esta estola com Cristo, para a salvação do mundo... Celebrar por uma única vez a Eucaristia seria para mim a participação do sacerdócio real de Cristo", seria a realização do plano de Deus na minha vida", comentou antes de sua ordenação presbiteral.         

Voltar