Redentoristas em algumas lições

01/12/2014 13:51
 
Pe. Luiz Carlos de Oliveira, C.Ss.R., 28 de Novembro de 2014 às 14h00. 

A Família Redentorista

A Congregação do Santíssimo Redentor é uma família que tem sua origem em Santo Afonso de Ligório. Ele respondeu a uma inspiração de fundar uma congregação para evangelizar os mais abandonados. Em 9 de novembro de 1732 reuniu padres e irmãos para esta missão. Esta família cresceu e continua na mesma missão, com 5.000 membros. Está presente em 77 países, com 87 unidades. No momento atual desenvolve suas estruturas reunindo-se em Conferências, isto é, grupos de Províncias, de acordo com os Continentes.

lições redentoristas

1ª Lição: a Congregação é uma família. Todos, unidos, em comunidade, fazem um trabalho comum de evangelização para que a Copiosa Redenção chegue a todos as pessoas, sobretudo aos mais abandonados. Formamos um corpo missionário. Esta família é composta de padres, irmãos, todos consagrados a Deus, pela escolha de continuar Jesus anunciando a Copiosa Redenção, buscando a santidade através de seu apostolado e de uma vida dedicada a Deus e aos irmãos. Vejam como moramos juntos, trabalhamos juntos. Lembramos aqui os seminaristas que ainda não são consagrados. São os filhos menores que aprendem a ser redentoristas. Esta família associa a si também Oblatos. Estas pessoas que recebem este título pelos benefícios de uma vida dedicadas ao ministério e espiritualidade da Congregação.

2ª Lição: Associa também outros leigos que participam de nosso carisma, apostolado e espiritualidade. Agora cresce na Congregação a certeza que o carisma que Deus deu a Santo Afonso é para a Igreja e não só para os poucos padres e irmãos. Agora o leigo é chamado a participar conosco da mesma vida e missão, continuando na sua condição de leigo.

3ª Lição: Nossos familiares também são redentoristas. É uma verdade antiga. Os tesouros não ficam velhos. Não precisa dizer, pois é natural. Fazem parte, por direito, da vida redentorista, pois uma parte de seu sangue serve para levar a Redenção de Jesus aos outros. Acompanham nossa vida nos dia a dia através de seus filhos, irmãos, primos, tios. Recebem através deles o prêmio dado aos bons trabalhadores. Sem falar do interesse, do carinho e amizade que devotam e as orações que fazem. Quem colabora com a obra da evangelização, recebe prêmio de evangelizador. Que obra maior que oferecer um dos seus filhos para a Igreja na Congregação?

4ª Lição: A família redentorista tem uma missão: Anunciar a Copiosa Redenção. Esta é a bondade e a misericórdia de Deus, comunicada a cada pessoa como anúncio e realizada como salvação e vida de Jesus em nós. Esta Copiosa Redenção nós a conhecemos através da vida e das palavras de Jesus: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10,10). E não se perca nenhum. É a bondade de Deus que quer que todos tenham felicidade, vivam bem, participem dos dons de Deus e tenham um céu bem bonito. Vivendo como Jesus viveu, estamos anunciando a Boa Nova.

5ª Lição: Vivendo a Copiosa Redenção, Somos participantes da Missão de Jesus. Ele é o amor de Deus manifestado e acontecido através de sua vida, suas palavras e gesto, enfim por sua Morte, Ressurreição e sua presença no meio de nós no sacramento da Eucaristia. Precisamos nos alertar para as riquezas que esta missão possui na Igreja.

Hábito Redentorista

6ª Lição: Vivemos a Copiosa Redenção pelo amor a Jesus Cristo. Isso é a vida de santidade. Toda santidade, diz Santo Afonso, consiste em amar Jesus Cristo. Jesus é o centro de nossa vida. Por mais que tenhamos muitas devoções, Jesus é o centro de nossa vida. Amar Jesus é fazer o que Ele fazia. Amava o Pai do Céu e amava os necessitados e tomava uma atitude concreta para com cada um.

7ª lição: É preciso uma decisão de santidade. Esta santidade deve ser vivida na condição pessoal de cada um: Todos podem ser santos, dizia S.Afonso, cada um no seu estado de vida. Casado como casado, solteiro como solteiro, soldado como soldado, comerciante como comerciante e assim todas os jeitos de se viver. Cada um, na sua condição, procure se santo. Ser santo é somente ser o que Jesus era. Cada santo tem seu jeito de ser e tem seus pecados que sempre vão existir, mas não atrapalham a gente a ser santo, na medida em que nos convertemos. Quem faz parte desta família redentorista tem que ser santo. Temos aí o exemplo de S. Geraldo que fez de sua vida um caminho de amor a Jesus Cristo.

8ª Lição: Oração na vida redentorista é fundamental, pois, para que haja a formação de Cristo em Nós temos que estar unidos a Ele. É oração de simplicidade, popular, participada, que tem o aspecto contemplativo dos mistérios da Redenção. Dentro da vida de oração, temos a devoção a Nossa Senhora que é um modelo de vida, intercessora e animadora.

9ª Lição: Amor como redenção: Se amarmos Jesus, vamos fazer uma vida que manifeste este amor bondoso de Copiosa Redenção. Minha vida leve redenção aos outros, onde eu estiver. Vamos ver as pessoas com os olhos de Jesus. Vamos criar um ambiente bom onde vivemos. Vamos criar a reconciliação. Vamos fazer de nossos relacionamentos com os outros, um abraço do amor de Deus. 

brasão redentorista

10ª Lição: Os santos nos ensinam: Santo Afonso não fez uma Congregação somente para trabalhar nas missões. Ele quis nos apresentar um caminho de santidade. De todos os modos quis formar seus colegas em um caminho fácil e rápido de santidade. Por isso vemos quantos redentoristas ficaram santos ou beatos ou são servos de Deus. Temos na Congregação 4 santos, 9 beatos, 6 espanhóis que serão beatificados dias 13 de outubro, 4 veneráveis e 31 servos de Deus. Isso sem contar os inumeráveis confrades que viveram e morreram com grande santidade, mesmo carregando alguns defeitos. Na hora de sua partida para o céu, se pode perceber o quanto viviam, o caminho do céu. E mais ainda: Quantos leigos que estavam junto conosco, quantos familiares que viveram este caminho de uma santidade curtida na simplicidade, no serviço simples e sereno às pessoas, num amor muito grande a Deus e à Igreja. Vemos a riqueza de S. Geraldo, do Pe. Vitor, Pe. Pelágio. Temos um redentorista que era pai de família, teve uma filha, ficou viúvo e depois entrou para a Congregação. Agora ele e a filha estão em processo de santificação. 

11ª Lição: Simplicidade é o caminho da santidade redentorista. Impossível ser redentorista sem ser santo. Redentorista só morre como santo. Do contrário não persevera. O caminho desta santidade se faz através do conhecimento de Jesus e de sua vida: Por isso temos as devoções tão bonitas ao Menino Jesus, Jesus Crucificado, Eucaristia e Nossa Senhora. Nelas entendemos o grande amor de copiosa redenção onde Jesus se humilha e vive conosco. No presépio o grande amor, na cruz o imenso amor, no Ssmo Sacramento, o louco amor. Em Maria o terno amor. Por que Deus ama tanto? Para provar o amor e atrair ao amor. 

12ª Lição: O caminho da vida apostólica e espiritual da família redentorista é fundar-se no amor. Acolher o amor de Deus e responder com uma entrega amorosa, fazendo da vida um amor constante. Meditando este amor de Deus na oração constante e generosa, sem complicações, estamos crescendo nesta santidade. Santo Afonso escreve 128 livros, sobretudo para que o povo possa viver bem como cristão e fiel no meio do povo. 

Pe. Luiz Carlos de Oliveira, C.Ss.R.

 

Voltar