Novo Provincial de Campo Grande

13/11/2014 10:43

ENTREVISTA EXCLUSIVA COM O NOVO PROVINCIAL

No dia 15 de novembro, o novo provincial celebra 17 anos como sacerdote

 
 
 
 
 

Novembro de festa na Província! No mês em que a Congregação Redentorista comemora 282 anos (9) e o Pe. Américo Oliveira, o novo padre Provincial, celebra aniversário de ordenação sacerdotal (15), próximo domingo, o site traz um presente especial para você internauta da Família Santuário. Uma entrevista exclusiva com o Pe. Américo que ficará a frente do desafiante trabalho missionário dos redentoristas nos próximos quatro anos (2015 a 2019).

Nasceu em Piedade do Rio Grande (MG), Padre Américo de Oliveira tem 46 anos e não nega o seu jeito mineiro de ser. Com 16 anos de dedicação a vida religiosa foi ordenado em 15 de novembro de 1997.  Na bagagem desse redentorista um trabalho de cinco anos na Pastoral Vocacional, três anos como formador da Comunidade Vocacional do Ano SPES (Pré-noviciado) em Coronel Fabriciano.

Atualmente é o formador da Comunidade Vocacional Santo Afonso (Ensino Médio) em Juiz de Fora, onde está há nove anos. Na Província já  foi Conselheiro Provincial, Vigário Provincial e Secretário da Formação. E a partir de janeiro de 2015 assume a Província do Rio de Janeiro, Minas e Espírito Santo como padre provincial até 2019.

No novo governo estão Padre Paulo Sérgio Carrara, Vigário Provincial, Pe. Dalton Barros de Almeida, 1º Conselheiro, Pe. Edson Alves da Costa, 2º Conselheiro, Pe. José Cláudio Teixeira, 3º Conselheiro. Como secretários  Como secretários do novo governo também foram eleitos Pe. Nelson Antonio Linhares (Secretário de Vida Religiosa), Pe. Anderson Trevenzoli Assireu, (Secretário de Comunicação) Pe. Flávio Leonardo Santos Campos, (Secretário de Administração) e  Pe. Luís Carlos de Carvalho Silva, (Secretário de Pastoral).

Na entrevista, Pe. Américo conta um pouco dos planos de evangelização para a Província do Rio de Janeiro, Minas e Espírito Santo. Revela também o critério para a definição das mudanças nas lideranças religiosas e  deixa uma mensagem de fé e otimismo para os fiéis. A íntegra dessa entrevista você poderá conferir agora!

 

    

Frente a Frente - Entrevista Exclusiva                                                      

SITEO Papa Francisco no encerramento da assembleia de bispos católicos disse que a Igreja Católica não deve temer mudanças e novos desafios. Francisco, disse querer uma Igreja mais misericordiosa e menos rígida, "Deus não teme coisas novas. É por isso que ele está continuamente nos surpreendendo, abrindo nossos corações e nos guiando em caminhos inesperados", disse o papa em seu sermão. Como pretende alinhar a Província nesse quadriênio frente a um tempo de mudanças na Igreja?

 Pe. Américo: O lema do sexênio 2009-2015 já nos insere nesta dinâmica de mudanças e de transformações: “Anunciar o Evangelho de modo sempre novo, com renovada esperança, corações renovados, estruturas renovadas  para a missão”. A Província do Rio de Janeiro tem uma história bonita de fidelidade ao Carisma da Congregação Redentorista, que é o de Evangelizar os pobres e mais abandonados.

Vamos continuar fazendo todo o esforço para dar continuidade a esta experiência, atentos aos sinais dos tempos e abertos a novos métodos de evangelização, a novas experiências e nova linguagens. Também sonho com uma província que vá mais para junto das pessoas, de modo especial dos mais necessitados.

Concretamente neste quatriênio queremos ter mais uma comunidade redentorista inserida, residindo junto com as pessoas mais carentes. Também temos o objetivo de retomar o trabalho das missões populares (itinerantes); assim os redentoristas terão mais oportunidades estarem em realidades mais desafiantes e que mais precisam de uma presença evangelizadora.

Site: O Papa Francisco também tem um discurso contundente sobre o perfil dos padres, onde o pastoreio deve estar aliado aos anseios e necessidade do povo buscando cada vez mais uma Igreja próxima e a serviço. Como avalia a realidade da Província e como pretende  conduzir o remanejamento das lideranças nas diferentes Igrejas e Santuários da Província?

Pe. Américo: Os redentoristas se destacam pela pregação, pela acolhida e pela pastoral damisericórdia através dos plantões de confissões e atendimento pessoal. Em todas as paróquias e santuários de nossa Província diariamente tem um sacerdote atendendo o nosso povo. Isto é muito importante. E neste trabalho de evangelização a comunidade religiosa tem um papel profético. O testemunho de vida dos religiosos já é um anúncio do Evangelho de Jesus Cristo.

O remanejamento das lideranças nas diferentes paróquias e santuários, visa compor  comunidades que sejam de oração, de trabalho, de conversão, abertas ao mundo e organizadas. Mas sonho que nossas comunidades possam ser mais acolhedoras, que os leigos possam compartilhar  mais de nossa vida e do carisma redentorista. -

Site: Você é oriundo da Formação que é a base para fomento de novas vocações. Como avalia a formação na Província frente a uma sociedade cada vez mais tecnológica e ao mesmo tempo, com tantas carências?

Pe. Américo: O processo formativo dos futuros redentoristas é longo, exigente e desafiante. Buscamos oferecer ao jovem, futuro redentorista, uma formação qualificada em todas as dimensões: humana, espiritual e acadêmica. Para isto contamos com uma equipe bem eficiente e entrosada de formadores e com profissionais da área da psicologia.

Como afirmam nossas constituições,  “o  objetivo da formação é conduzir os nossos formandos  a tal grau de maturidade humana e cristã que eles, com auxílio da graça divina, conscientes e livres, possam dedicar-se totalmente ao serviço da Igreja missionária na vida comunitária dos Redentoristas para anunciar o Evangelho aos pobres”. Penso que seria muito vantajoso inserir mais nossos formandos na realidade de nossas paroquias, santuários e frentes missionárias.

Site: O que considera ser o maior desafio da Igreja hoje e dentro desse cenário como a Província vai buscar minimizar ou mudar essa realidade?

Pe. Américo: Um dos grandes desafios é a realidade da pobreza e da injustiça em nossa sociedade. O Papa Francisco afirmou que quer uma Igreja pobre e para os pobres. A nossa Província vai continuar ampliando o trabalho das obras sociais. Nossas obras sociais estão presentes em Juiz de Fora, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curvelo, Coronel Fabriciano, Cariacica e Campos dos Goytacazes. Através deste trabalho a Província está semeando muita esperança na vida de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos;  através de oficinas, danças, músicas, artes etc. É um trabalho de promoção humana e cristã.

Site: Qual a sua expectativa para esse quadriênio e o lema para o seu governo?

Pe. Américo: Eoas para o novo quatriênio.

; pois há  na província um ânimo de vida e de esperança. As mudanças são importantes para a vida de todo grupo. Como diz a canção: “Deus chama a gente prá um momento novo”. Estou muito animado e minhas expectativas  são muito boas.

 

Site: Qual a frase que poderia identificar como um lema para o seu governo?

Pe. Américo: O Redentorista é para as coisas mais difíceis!  Está na Constituição 20 da Congregação Redentorista. Não tenhamos medo do novo e dos novos desafios.

 

Site: Qual a mensagem que gostaria de deixar para os fiéis internautas? 

Pe. Américo: Vocês fazem parte de nossa história redentorista. Rezem pelo novo Governo Provincial para que possa conduzir a Província do Rio de Janeiro com sabedoria e fidelidade ao Evangelho. 

 

Voltar