História da Igreja na América Latina: Um continente originalmente católico

06/04/2014 00:59
 

 

Depois de 41 artigos escritos sobre a História da Igreja no Brasil, concluímos esta primeira etapa de nosso estudo e de nossa caminhada ao longo dos mais de cinco séculos de nossa história. Chegou o momento de darmos um passo a mais, olhando agora mais a fundo a nossa identidade continental, pois se somos do Brasil, somos também latino-americanos. Desta forma temos pela frente mais uma boa jornada, olhando agora para a história de nosso continente.

America  Latina

Porque América Latina?

 

"É um continente imenso, com mais de 400 milhões de habitantes e uma área de mais de 21 milhões de km2, onde estão 20 países distintos". 

Quando falamos em América Latina, muita gente não sabe ao certo porque usamos esta expressão e nem quais os países formam este continente, o mais católico de todos. Nosso continente começa na Argentina, na região da Terra do Fogo e todas suas demais regiões e avança para o norte atá chegar ao México. É um continente imenso, com mais de 400 milhões de habitantes e uma área de mais de 21 milhões de quilômetros quadrados, onde estão 20 países distintos. Por causa da grande quantidade de pessoas oriundas dos países ibéricos que imigraram e se fazem presentes nos Estados Unidos e no Canadá, não podemos nos esquecer dos hispânicos ali presentes, constituindo às vezes comunidades bem numerosas. Hoje a população hispânica já forma, direta ou indiretamente, mais de um terço da população dos Estados Unidos.

Todos os povos aqui incluídos recebem este nome porque nosso continente foi colonizado a partir do século XVI pelos portugueses e espanhóis, povos que falavam o português, o castelhano e o espanhol, línguas originárias do latim que é a língua mãe de todos.

America  Latina
Tantas nações, uma só raça, formando o continente mais católico do mundo.

O nome de América se deu, por sua vez, em homenagem a Américo Vespúcio, explorador florentino, um dos colonizadores europeus que exploraram o nosso continente. 

Outra dúvida que precisamos dirimir logo no início desta caminhada histórica, vem da recordação de que a América Latina não teve o seu início com a chegada do branco europeu dos séculos iniciais de nossa colonização (Séculos XV e XVI). Nosso continente já existia e já era povoado, havendo hipóteses variadas a respeito desta povoação. Assim também não falamos tanto em descobrimento, mas sim em tomada de posse, ocupação ou colonização, processo que teve a sua gênese junto com a evangelização de nossas terras e de nossas gentes.

Por isso, neste nosso estudo, falaremos de uma América Latina Pré-Colombiana, falaremos da Espanha e de Portugal na época da colonização (Século XVI) e falaremos da organização da Igreja em nosso continente nos séculos iniciais e na formação dos diversos países a partir do século XVI. Falando de América Latina Pré-Colombiana estaremos falando quase que de uma Pré-História Religiosa em nosso continente.

Foto de: reprodução.

Américo Vespúcio

O explorador Américo Vespúcio
que deu seu nome ao continente.

Dificuldades

No estudo da História da Igreja em nosso continente sempre foram encontradas algumas dificuldades e diversos obstáculos tiveram de ser superados:

1. Nossa história sempre foi vista e escrita a partir de um ponto de vista europeu. A maioria dos manuais de História da Igreja somente retrata a nossa história como um complemento da História da Igreja na Europa. Apenas nos últimos anos, graças aos trabalhos do CEHILA, Comissão de Estudos da História da Igreja na América Latina, houve um avanço significativo neste campo.

2. A visão de mundo e de Igreja quase sempre tem um caráter europeu. Até a maneira de compor os mapas e as cartas geográficas indicam isso. Se o leitor olhar agora mesmo para o globo terrestre ou para o mapa-múndi verá que a Europa, apesar de ser o menor dos continentes, é colocada como o centro do mundo. O lugar central deveria ficar para o Continente Africano.

3. Nossa história precisa ser estudada a partir de outros critérios e de outras subdivisões. Para a Europa podemos falar de uma Idade Média ou de uma Antiguidade Clássica. Esta periodização não vale aqui para o Brasil e para os demais países da América Latina, pois quando a Europa estava saindo da Idade Média, entrando na Idade Moderna, nós ainda nem tínhamos sido incluídos no circuito comercial europeu e nem aparecíamos na história da humanidade. Esta mesma caracterização também não serve para os demais continentes periféricos do mundo. É bom recordar que a atual forma de se estudar a história das civilizações por períodos ou idades foi organizada pelos humanistas europeus no início da Idade Moderna. 

Foto de: reprodução.

cehila

O CEHILA tem dado uma grande
contribuição na compreensão
de nossa história latino-americana.

Periodização

Já que a partir de agora vamos estudar a História da Igreja em nosso continente, quero mostrar o caminho que vamos seguir e que estrada iremos juntos percorrer. Desta forma poderemos abarcar os mais de 500 anos de uma história pra lá de gloriosa.

Primeiro vamos conhecer um pouco da América Pré-Colombiana, passando depois pela situação de Portugal e Espanha na época da colonização, chegando por fim à organização eclesiástica em nosso continente. Vamos ver como se deu a formação dos Novos Estados na América Latina a partir do século XIX, o contributo da Igreja no processo de independência e como ficou a situação da Igreja nesses mesmos países.

Finalmente chegaremos ao momento de estudar a Igreja Latino Americana nos dias de hoje, com os imensos desafios a serem superados a as suas perspectivas de futuro.

1ª Época - A cristandade americana (1492-1808)

1. A conquista e a evangelização 
2. A organização da Igreja no modelo de cristandade
3. A vida quotidiana da cristandade americana

2ª Época - A Igreja e os Novos Estados (1808-1930)

1. A Igreja na luta de emancipação (Independência)
2. A Igreja e a formação dos Novos Estados
3. A Igreja frente ao estado liberal

3ª Época - Para uma Igreja Latino-Americana (1930 em diante)

1. O Laicato e a questão social (1930-1962)
2.   Do Concílio Vaticano II e do CELAM à libertação da América Latina (1962)

 

 

padre_inacio_medeiros_articulistaPadre Inácio Medeiros, C.Ss.R. 
Mestre em História da Igreja
pela Universidade Gregoriana

Escreve série sobre a 
História da Igreja no Brasil 
para o A12.com

 

 

 

Fonte: A12

Voltar