Província de Porto Alegre

A Unidade Redentorista no Rio Grande do Sul iniciou-se em 1920 com o grupo vindo da Unidade de São Paulo, com o intuito de começar um centro de irradiação missionária.

A primeira comunidade foi instalada na cidade de Pelotas-RS, com os padres Antão Jorge, Orlando Lino e Francisco Alves, e o Ir. João Winhart. A fundação foi instável, pois, se mudaram para Cachoeira-RS (1921), Carazinho-RS (1935), Pinheiro Marcado-RS (1937) e Passo Fundo-RS (1951). Nesta última, os missionários formam (Propedêutico) os futuros confrades, cujos estudos prosseguem em Porto Alegre-RS (filosofia e teologia). Também em Porto Alegre atuam no Santuário da Santa Mãe de Deus. Há outras Comunidades em Viamão-RS, Lages-SC, Lontras-SC e Campo Erê-SC.

Há um grupo de missionários redentoristas em Belém do Pará, desde 1991, estes ainda estão filiados aos sulinos, onde localizam o Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, cuja devoção remonta ao Ciclo da Borracha (1910), e são muito concorridas às novenas perpétuas. Lá, os milhares de devotos renovam sua fé, esperança, solidariedade e senso de pertença eclesial.

No Pará, os redentoristas possuem casas em Belém e Ananindeua.Tanto no Sul quanto no Norte, os redentoristas realizam as missões, suscitam e organizam comunidades e modos de ação solidária. As paróquias onde desempenham suas atividades, enfrentando os desafios urbanos, formando lideranças.               

Fonte:  Ir. José Mauro Maciel CSsR.